Atualidades

Pastoral da Aids realiza vigília em solidariedade às pessoas afetadas pela AIDS

A Pastoral da AIDS da Arquidiocese de Fortaleza realizará a 19ª Vigília em memória das pessoas que já faleceram em decorrência da AIDS. A mobilização Mundial em Solidariedade às pessoas afetadas pela AIDS ocorre sempre no 3º Domingo do mês de Maio e, a cada ano, é realizado em uma Paróquia diferente.

Em 2012, a Vigília ocorrerá na Paróquia Mãe Santíssima, bairro Parque Dois Irmãos, no dia 20 de Maio de 2012, às 19h, após a celebração eucarística.

História da Vigília

A Vigília e Mobilização Mundial em Solidariedade às pessoas afetadas pela Aids – Candleligth, tiveram início em 1983 quando algumas pessoas com AIDS nas cidades de São Francisco, Los Angeles e Nova York, nos Estados Unidos, se mobilizaram e realizaram uma caminhada com velas pelas ruas dessas cidades, como forma de lembrar as pessoas que haviam perdido suas vidas devido à AIDS e para chamar a atenção da população e dos governos para que apoiassem as pessoas que viviam com a doença.

Em Fortaleza, o Fórum do Movimento Social de Luta contra a AIDS do Ceará, do qual a Pastoral da AIDS participa, realiza a Vigília desde 1993. No entanto, a partir de 2007, a Pastoral da AIDS também começou a realizar o evento em uma Paróquia de nossa arquidiocese, como forma de sensibilizar e informar a comunidade cristã sobre a questão da AIDS.

Símbolos:

Internacionalmente conhecida como Candlelight (luz de vela), a vigília tem como seu símbolo máximo as chamas das velas acesas nessa ocasião. Elas sinalizam nosso estado de vigilância. Ao mesmo tempo, busca iluminar a realidade da epidemia e solidariedade com os portadores e os familiares das vítimas. Cada vela acesa simboliza uma vida impedida de brilhar por causa da Aids. A colcha de retalhos também é um símbolo forte da memória das vítimas da Aids. Como a vida se tece nas relações e com a ajuda de muitos, a colcha lembra quantas pessoas nos deixaram. Por isso, é confeccionada com pedaços de panos que representam as pessoas que faleceram.

Ao mesmo tempo que se faz memória, costuram-se novas relações, que incentivam o cuidado entre os que estão vivos. Simboliza todo gesto de defesa da vida e todo empenho no trabalho de prevenção para evitar mortes e novas infecções.

Papel da Igreja:

Com a criação da Pastoral da Aids, a Igreja vem assumindo o compromisso de mobilizar os cristãos para se integrarem neste movimento. Inclusive porque entre as vítimas também há cristãos e cristãs de nossas comunidades. Desta maneira a Igreja é convidada a: – denunciar a realidade de morte que a epidemia provoca, especialmente entre os pobres. As maiores vítimas são os mais pobres entre os pobres. – Promover a informação e a educação para a defesa da vida e práticas de cuidado diante do vírus que se transmite; – Repudiar e denunciar toda forma de discriminação e preconceito; – Dar visibilidade aos trabalhos que estão dando certo, que cuidam e previnem; – Anunciar a verdade sobre o ser humano. A morte não e a última palavra sobre a vida. Cremos na sua restauração plena a partir da realidade do Cristo Ressuscitado. A ressurreição, a vida eterna não pode nos acomodar diante da morte. Aquele que nos libertou das amarras da morte veio “para que todos tenham vida e a tenham em abundância”, conforme suas próprias palavras.

Como celebrar a Vigília

Em cada igreja, paróquia ou comunidade, os cristãos podem celebrar em memória das vítimas da Aids. Sugerimos que: – Seja evidenciada a realidade da Aids: números de infectados, de mortos, de órfãos… – Utilizem-se os símbolos: velas acesas e colcha – Haja uma forma de os participantes lembrarem nomes das pessoas que faleceram: construir um painel com os nomes ou fazer lista nas preces. A Secretaria da Pastoral disponibiliza cartazes e folhetos próprios para a data, bem como informações e orientações

Informações com Irmã Deuza Maria C. dos Santos (85) 3478. 2707 ou Jaqueline (85) 34782707/88219916 

Compartilhe

Subir

1 Comentário »

1 Comentário »

  • Valdete de S Savaris disse:

    quero saber se o dia 18 de maio é dia Nacional de pessoas vítimas da Aids vamos celebrar amanhã mas não tenho material tem como enviar por e-mail. Vilhena-RO


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Presidente da CNBB reflete sobre tema da CF 2018

Ordenação Presbiteral do Diácono Rodrigo Alves de Oliveira Arruda, SCJ

Carta da Articulação das Pastorais Sociais, CEBs e Organismos da Arquidiocese de Fortaleza acerca da chacina das Cajazeiras e a violência crescente em nossa cidade, estado, país

Voltados ao mistério

Mensagem do Papa para a Quaresma 2018


QR Code Business Card