Atualidades

Simpósio sobre a Caridade reúne 2 mil agentes de pastoral na Arquidiocese de Fortaleza

simposio01A Arquidiocese de Fortaleza realizou neste final de semana seu III Simpósio arquidiocesano, evento que reuniu dois mil agentes de pastoral no ginásio poliesportivo Paulo Sarasate para refletir sobre a Caridade, tema que encerra o triênio de comemorações do Jubileu Centenário desta porção da Igreja.

 “Em cada um destes anos tivemos um Simpósio arquidiocesano com representações das forças vivas da Igreja desta Arquidiocese para aprofundar em reflexões, oração e partilha os temas do ano. Neste Ano Jubilar, se procurará a partir da própria Palavra de Deus, depois dos ensinamentos da Igreja aprofundar a compreensão da Caridade diante dos desafios e estímulos para a evangelização em nossos dias”, explica dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, arcebispo metropolitano de Fortaleza.

Na conferência “Iluminação bíblica sobre a caridade” a professora da Faculdade Católica de Fortaleza, Tânia Couto, destacou a relação que existe Deus e o homem como princípio da Caridade. “O que a Bíblia nos apresenta é a história de uma relação entre Deus e o homem. Como ela foi se aprofundando até podermos concluir que Deus é amor”. Esse amor precisa ser concretizado: “quem diz que ama a Deus espiritualmente, deve amar também na sua humanidade”, explicou.

A expressão concreta do amor é a caridade. Entre as virtudes teologais (fé, esperança e caridade), a maior é a caridade, disse o reitor do Seminário de Teologia da Arquidiocese, padre Almir Magalhães. “É pelo amor que de crê e se espera”, destacou lembrando a carta paulina aos Coríntios. Os documentos da igreja nos apontam alguns fundamentos e conceitos de caridade, segundo o padre. A fonte é sempre o amor de Deus. “Caridade é a virtude teologal pela qual amamos a Deus e ao próximo. A fonte sempre é Deus”, disse lembrando o Catecismo da Igreja.

Dom José finaliza lembrando que a caridade se manifesta na Igreja. “Reconhecemos em ação de graças que tudo o que somos e fazemos não vem de nossas forças humanas, mas do Amor de Deus derramado em nossos corações, da Caridade de Cristo que nos impulsiona. A Igreja é a manifestação concreta e histórica desta Caridade que une em comunhão a humanidade de irmãos filhos do único Pai.”

Por Vanderlúcio Souza, Seminarista da Arquidiocese de Fortaleza.

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card