Atualidades

Leitura Orante: Domingo da Páscoa – Ressurreição do Senhor

DOMINGO DE PÁSCOA – RESSURREIÇÃO DO SENHOR

 Evangelho  de Jo 20,1-9

Invocação à Santíssima Trindade
Ó Espírito Santo, amor do Pai e do Filho, inspirai-me sempre o que devo pensar. O que devo dizer. Como devo dizê-lo. O que devo calar. O que devo escrever. Como devo agir. O que devo fazer. Para obter a Vossa glória, o bem do mundo e minha própria santificação. Amém.

LEITURA: ( Verdade) O que  diz o texto?

Proclamação da Palavra na Bíblia –  Jo 20, 1-9. (Observe as pessoas, palavras, relações, lugares)

Passos da Leitura Orante

MEDITAÇÃO: (Caminho) O que o Texto diz para nós, hoje?

Imagine-se presente naquele primeiro dia da semana após a crucificação de Jesus. Acordando, tentando comer e beber, e indo com Maria Madalena, Pedro e João para o túmulo. O que é que você pensaria e sentiria ao ver o túmulo vazio?

O Evangelho coloca-nos diante de duas atitudes face à ressurreição: a do discípulo obstinado, que se recusa a aceitá-la porque, na sua lógica, o amor total e a doação da vida não podem nunca ser geradores de vida nova; e o discípulo ideal, que ama Jesus e que, por isso, entende o seu caminho e a sua proposta – a esse não o escandaliza nem o espanta que da cruz tenha nascido a vida plena, a vida verdadeira. Esse “outro discípulo” é, portanto, a imagem do discípulo ideal, que está em sintonia total com Jesus, que corre ao seu encontro com um total empenho, que compreende os sinais e que descobre (porque o amor leva à descoberta) que Jesus está vivo. Ele é o paradigma da “pessoa nova”, recriada por Jesus.

A ressurreição de Jesus prova precisamente que a vida plena, a vida total, a libertação plena, a transfiguração total da nossa realidade e das nossas capacidades passam pelo amor que se dá, com radicalidade, até às últimas consequências.

“A ressurreição de Jesus não é algo do passado; contém uma força de vida que penetrou o mundo. Onde parecia que tudo morreu, voltam a aparecer por todo o lado os rebentos da ressurreição. É uma força sem igual. É verdade que muitas vezes parece que Deus não existe: vemos injustiças, maldades, indiferenças e crueldades que não cedem. Mas também é certo que no meio da obscuridade, sempre começa a desabrochar algo novo que, mais cedo ou mais tarde, produz fruto” (Evangelii Gaudium – A Alegria do Evangelho, 276 – Papa Francisco )

ORAÇÃO: (Vida)  O que o Texto nos faz dizer a Deus?

A Páscoa é o dia mais alegre do calendário litúrgico da igreja. As palavras do anjo continuam ecoando em nossos corações: “Ele não está aqui! Ressuscitou, como havia dito!” (Mateus 28,6).

 SALMO 117 (118)

Dai graças ao Senhor (Salmo 117/118)
Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom!
“Eterna é a sua misericórdia!”
A casa de Israel agora o diga:
“Eterna é a sua misericórdia!”
A casa de Aarão agora o diga:
“Eterna é a sua misericórdia!”
Os que temem o Senhor agora o digam:
“Eterna é a sua misericórdia!”

A mão direita do Senhor fez maravilhas,
a mão direita do Senhor me levantou.
Não morrerei, mas ao contrário, viverei
para cantar as grandes obras do Senhor.
O Senhor severamente me provou,
mas não me abandonou às mãos da morte.

A pedra que os pedreiros rejeitaram
tornou-se agora pedra angular.
Pelo Senhor é que foi feito tudo isso:
que maravilhas ele fez a nossos olhos!
Este é o dia que o Senhor fez para nós,
alegremo-nos e nele exultemos!

CONTEMPLAÇÃO: (Missão e Vida) Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

“Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado à direita de Deus; cuidai das coisas do alto, não do que é da terra. Pois morrestes, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.”

Quando Cristo, vossa vida, se manifestar, então vós também sereis manifestados com ele, cheios de glória (Colossenses 3,1-4). O texto afirma que em Cristo temos vivido a nossa própria “ressurreição”, uma nova vida espiritual.

Reflita sobre o que significa ter a sua vida “escondida com Cristo em Deus”. Pense nas coisas do alto, em vez de preocupações terrenas.

BÊNÇÃO BÍBLICA
Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. (Nm 6, 24-27)

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Seminário discute agenda pelo desencarceramento com coordenador da Pastoral Carcerária Nacional

Festa  da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, Conjunto Nova Metrópole, Caucaia

Região Episcopal São José realiza encontro do Conselho de Pastoral

Missa de Sétimo Dia do Monsenhor Antônio Souto Ribeiro da Silva.

Papa Santa Marta: fazer-se pequeno para ouvir a voz do Senhor

QR Code Business Card