Atualidades

Leitura Orante: 5º Domingo do Tempo Comum

5º DOMINGO DO TEMPO COMUM: Evangelho Mt 5, 13-16
Tema: “A luz e o sal do mundo”

Invocação à Santíssima Trinidade
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Só a Deus honra e glória. Bendigamos o Pai e o Filho e o Espírito Santo. Nós vos invocamos, nós vos louvamos, Nós vos adoramos, oh! Santíssima Trindade. Sois a nossa esperança, a nossa salvação, A nossa glória, oh! Santíssima Trindade. Oh! Santíssima Trindade. Santo, Santo, Santo, Senhor Deus onipotente, O Deus que era, que é, e que há de vir. A vós a glória e o poder pelos séculos dos séculos. Louvor, glória e ação de graças a Vós, Oh! Santíssima Trindade. Amém.

Passos da Leitura Orante

LEITURA: (Verdade) O que diz o texto?
Proclamação da Palavra na Bíblia – Mt 5, 13-16. Observe as pessoas, descubra as palavras e frases que mais chamaram a atenção. os lugares, as relações que fazem parte do contexto.

MEDITAÇÃO: (Caminho) O que o texto diz para nós, hoje?
Jesus compara os seus discípulos ao sal e luz. Ambos são símbolos muito presentes na vida de todas as pessoas. Sem sal, não se sente o sabor dos alimentos. Sem luz, não se vê nada, nem sombras, nem caminho, nem cores. A vida se torna quase impossível. O discípulo tem esta missão: saborear o sentido da vida.

Cristo diz: “Eu sou a luz do mundo” (Jo 8,12) e “Vocês são a luz do mundo”. (Mt 5,14).Passarei o dia sendo luz, e rezando, pelas pessoas que eu encontrar? A exemplo do apóstolo Paulo: “Quando for visitá-las, levarei para vocês muitas bênçãos de Cristo”. (Rm 15,29).

O sal serve para dar sabor, para conservar e purificar; é, ainda, ingrediente indispensável para o sacrifício e a aliança (Lv 2,13; Ez 43,24). O sal utilizado na aliança simboliza a perenidade do pacto. Os discípulos, pela graça de Cristo, dão sabor ao mundo, sentido à existência humana. No entanto, é preciso estar atentos, pois o sal pode ser adulterado; quando isso acontece, ele não serve para mais nada, pois perdeu sua função.

O uso excessivo de sal pode causar alteração em nossa saúde. Por isso, Jesus nos pede o equilíbrio na nossa vida, para que o sal desempenhe sua função. O discípulo missionário é o sal e a luz da Boa Nova , para que haja mais amor e paz

Ser sal é saborear tudo que valoriza a dignidade da pessoa humana. Assim, como a luz. “Vós sois a luz do mundo!. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha (5,15.-17) nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição.”

A Conferência de Aparecida lembra: “Jesus propõe entregar a vida para ganhá-la, porque “quem aprecia sua vida terrena, perdê-la-á” (Jo 12,25). É próprio do discípulo de Jesus gastar sua vida como sal da terra e luz do mundo. Diante do individualismo, Jesus convoca a viver e caminhar juntos. A vida cristã só se aprofunda e se desenvolve na comunhão fraterna. Jesus nos disse “um é seu mestre e todos vocês são irmãos” (Mt 23,8). Diante da despersonalização, Jesus ajuda a construir identidades integradas.” (DAp 110).

ORAÇÃO: (Vida) O que o texto nos faz dizer a Deus?
Ser “sal da terra” e “luz do mundo”

Senhor,
Tu me chamas a viver em comunidade
E queres que edifique a comunidade.
Queres-me em comunhão com os outros,
Não para me sentir bem nem para ser mais forte,
Mas para que seja eu mesmo.
A comunidade é forte, se espera.
A comunidade é santa, se ama.
A comunidade é santa, se eu e cada um é santo.
Ser comunidade é existir para os outros,
É encontrar-se e comprometer-se com os homens;
É rezar com eles e dar-lhes provas da própria esperança.
Só assim podemos aproximar-nos daqueles que não receberam a fé.
E colocá-los nas Tuas mãos, Senhor.
Só assim podemos suster a fé.
Naqueles que a conservam.
À custa de duras penas e grandes sofrimentos.
Ajuda-nos, Senhor, a ser, em Ti e na tua Igreja,
Sal da terra e luz do mundo.

CONTEMPLAÇÃO: (Vida e Missão) Qual meu novo olhar, a partir da Palavra?
Como ser luz para os outros? Na família, no trabalho, na Igreja, como terei o cuidado de deixar que os outros mostrem sua luz°?
Tenho ofuscado a visão da luz do outro, para eu ser centro de iluminação exagerada e interesseira?
Sinto que minha vida é carregada do sabor da Palavra de Deus? Que a minha presença é iluminadora para outras pessoas, que apontam caminhos de paz de justiça e de amor?

BÊNÇÃO BÍBLICA
Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. ( Nm 6. 24-27)


Elaboração: Padre Francisco Ivan de Souza e Haydée Bomfim Morais

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card