Atualidades

Leitura Orante: 16º DOMINGO DO TEMPO COMUM

16º DOMINGO DO TEMPO COMUM:
Evangelho – Mt 13,24-43

Tema: “A lógica dos fariseus não condiz com a lógica de Deus”

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo!
Enchei os corações dos vossos fiéis
e acendei neles o fogo do vosso amor.
Enviai o vosso Espírito e
tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de sua consolação. Por Cristo, Senhor Nosso. Amém!

LEITURA: (Verdade) O que diz o texto do dia?

Proclamação da Palavra, na Bíblia – Mt 13, 24-43.
(Observe as palavras de Jesus. Registre as palavras que mais lhe chamaram atenção, as frases, os movimentos das pessoas, as ações).

Passos da Leitura Orante

MEDITAÇÃO: (Caminho) O que o texto diz para nós, hoje?

Novamente, Jesus fala por meio de Parábola. A Parábola de hoje, é sobre o trigo e o joio. “O trigo é a semente boa que o senhor semeia no seu campo e o joio é semeado por um inimigo”. O joio é uma erva gramínea que nasce entre o trigo e o danifica. Os servos sugerem a retirada do joio, mas o senhor dá ordens para que deixem crescer o trigo e joio lado a lado e que só na altura da ceifa seja feita a seleção do trigo e do joio do que é para queimar e do que é para guardar nos celeiros. Os fariseus consideravam inaceitável a atitude de Jesus. Para eles, quem não cumpria a Lei tinha de ser excluído do Povo Santo de Deus e não tinha o direito de fazer parte do povo de Deus. A “lógica” dos fariseus não condiz com a “lógica” de Deus.

Nesta parábola, Jesus pretende dar-nos uma lição sobre a “lógica” de Deus. Sugere que a “lógica” de Deus não é uma “lógica” de destruição, de segregação, de exclusão, mas é uma “lógica” de amor, de misericórdia, de tolerância. O Deus de Jesus Cristo é um Deus paciente e misericordioso.

O “campo” é o mundo e a história, onde coexistem o trigo (os sinais de esperança, de vida, de amor que tornam este mundo mais belo e mais feliz) e o joio (os sinais de morte, responsáveis pelo sofrimento, pela opressão, pela escravidão). É também o coração de cada homem e de cada mulher, capaz de opções de vida e de morte.

O Evangelho deste domingo propõe-nos ainda duas outras parábolas: a parábola do grão de mostarda e a parábola do fermento. O grão de mostarda é uma semente muito pequena, que, no entanto, pode dar origem a um arbusto de razoáveis dimensões; o fermento apresenta um aspecto perfeitamente insignificante, mas tem a capacidade de fermentar uma grande quantidade de massa. Estas duas comparações servem para apresentar o dinamismo do Reino.

“A comunidade evangelizadora mantém-se atenta aos frutos, porque o Senhor a quer fecunda. Cuida do trigo e não perde a paz por causa do joio. O semeador, quando vê surgir o joio no meio do trigo, não tem reações lastimosas ou alarmistas. Encontra o modo para fazer com que a Palavra se encarne numa situação concreta e dê frutos de vida nova, apesar de serem aparentemente imperfeitos ou defeituosos”. (Evangelii Gaudium – A Alegria do Evangelho, 24).

ORAÇÃO: (Vida) O que o texto nos leva a dizer a Deus?

 Salmo 85/86

Ó Senhor, vós sois bom, sois clemente e fiel!

  1. Ó Senhor, vós sois bom e clemente, *
    sois perdão para quem vos invoca. *
    Escutai, ó Senhor, minha prece, *
    o lamento da minha oração!
  2. As nações que criastes, virão *
    adorar e louvar vosso nome. *
    Sois tão grande e fazeis maravilhas: *
    vós, somente, sois Deus e Senhor!
  3. Vós, porém, sois clemente e fiel, *
    sois amor, paciência e perdão. *
    Tende pena e olhai para mim! *
    Confirmai, com vigor, vosso servo!

CONTEMPLAÇÃO: (Vida e Missão) Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

O “Senhor” da parábola não aceita a intolerância, a impaciência, o radicalismo dos “servos” que pretendem “cortar o mal pela raiz” e arrancar o mal (correndo o risco de serem injustos, de se enganarem e então igualarem o bem e o mal). A Palavra de Deus convida-nos a moderar a nossa dureza, a nossa intolerância, a nossa intransigência e a contemplar os irmãos com as suas falhas, defeitos, diferenças, com os olhos benevolentes, compreensivos e pacientes de Deus.

Com um novo olhar, a partir da Palavra, como farei para viver na lógica de Deus?

BÊNÇÃO BÍBLICA
Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
(Nm 6, 24-27)

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card