Atualidades

Leitura Orante: 16º DOMINGO DO TEMPO COMUM

16º DOMINGO DO TEMPO COMUM:
Evangelho – Mt 13,24-43

Tema: “A lógica dos fariseus não condiz com a lógica de Deus”

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo!
Enchei os corações dos vossos fiéis
e acendei neles o fogo do vosso amor.
Enviai o vosso Espírito e
tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de sua consolação. Por Cristo, Senhor Nosso. Amém!

LEITURA: (Verdade) O que diz o texto do dia?

Proclamação da Palavra, na Bíblia – Mt 13, 24-43.
(Observe as palavras de Jesus. Registre as palavras que mais lhe chamaram atenção, as frases, os movimentos das pessoas, as ações).

Passos da Leitura Orante

MEDITAÇÃO: (Caminho) O que o texto diz para nós, hoje?

Novamente, Jesus fala por meio de Parábola. A Parábola de hoje, é sobre o trigo e o joio. “O trigo é a semente boa que o senhor semeia no seu campo e o joio é semeado por um inimigo”. O joio é uma erva gramínea que nasce entre o trigo e o danifica. Os servos sugerem a retirada do joio, mas o senhor dá ordens para que deixem crescer o trigo e joio lado a lado e que só na altura da ceifa seja feita a seleção do trigo e do joio do que é para queimar e do que é para guardar nos celeiros. Os fariseus consideravam inaceitável a atitude de Jesus. Para eles, quem não cumpria a Lei tinha de ser excluído do Povo Santo de Deus e não tinha o direito de fazer parte do povo de Deus. A “lógica” dos fariseus não condiz com a “lógica” de Deus.

Nesta parábola, Jesus pretende dar-nos uma lição sobre a “lógica” de Deus. Sugere que a “lógica” de Deus não é uma “lógica” de destruição, de segregação, de exclusão, mas é uma “lógica” de amor, de misericórdia, de tolerância. O Deus de Jesus Cristo é um Deus paciente e misericordioso.

O “campo” é o mundo e a história, onde coexistem o trigo (os sinais de esperança, de vida, de amor que tornam este mundo mais belo e mais feliz) e o joio (os sinais de morte, responsáveis pelo sofrimento, pela opressão, pela escravidão). É também o coração de cada homem e de cada mulher, capaz de opções de vida e de morte.

O Evangelho deste domingo propõe-nos ainda duas outras parábolas: a parábola do grão de mostarda e a parábola do fermento. O grão de mostarda é uma semente muito pequena, que, no entanto, pode dar origem a um arbusto de razoáveis dimensões; o fermento apresenta um aspecto perfeitamente insignificante, mas tem a capacidade de fermentar uma grande quantidade de massa. Estas duas comparações servem para apresentar o dinamismo do Reino.

“A comunidade evangelizadora mantém-se atenta aos frutos, porque o Senhor a quer fecunda. Cuida do trigo e não perde a paz por causa do joio. O semeador, quando vê surgir o joio no meio do trigo, não tem reações lastimosas ou alarmistas. Encontra o modo para fazer com que a Palavra se encarne numa situação concreta e dê frutos de vida nova, apesar de serem aparentemente imperfeitos ou defeituosos”. (Evangelii Gaudium – A Alegria do Evangelho, 24).

ORAÇÃO: (Vida) O que o texto nos leva a dizer a Deus?

 Salmo 85/86

Ó Senhor, vós sois bom, sois clemente e fiel!

  1. Ó Senhor, vós sois bom e clemente, *
    sois perdão para quem vos invoca. *
    Escutai, ó Senhor, minha prece, *
    o lamento da minha oração!
  2. As nações que criastes, virão *
    adorar e louvar vosso nome. *
    Sois tão grande e fazeis maravilhas: *
    vós, somente, sois Deus e Senhor!
  3. Vós, porém, sois clemente e fiel, *
    sois amor, paciência e perdão. *
    Tende pena e olhai para mim! *
    Confirmai, com vigor, vosso servo!

CONTEMPLAÇÃO: (Vida e Missão) Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

O “Senhor” da parábola não aceita a intolerância, a impaciência, o radicalismo dos “servos” que pretendem “cortar o mal pela raiz” e arrancar o mal (correndo o risco de serem injustos, de se enganarem e então igualarem o bem e o mal). A Palavra de Deus convida-nos a moderar a nossa dureza, a nossa intolerância, a nossa intransigência e a contemplar os irmãos com as suas falhas, defeitos, diferenças, com os olhos benevolentes, compreensivos e pacientes de Deus.

Com um novo olhar, a partir da Palavra, como farei para viver na lógica de Deus?

BÊNÇÃO BÍBLICA
Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
(Nm 6, 24-27)

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Liturgia Diária: Evangelho – Mt 9,9-13

Festa na paróquia de São Francisco de Assis, Jacarecanga

Soberania nacional é o eixo central da análise de conjuntura apresentada aos bispos Consep

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 7,31-35

Papa Francisco anuncia duas novas nomeações na manhã desta quarta-feira, 20


QR Code Business Card