Atualidades

As mães de “Marrocos”

A chegada dos ícones no Bom Jardim, primeiro bairro de Fortaleza a receber os símbolos da Jornada Mundial da Juventude, teve o selo da criatividade jovem. A Capela de São José foi a primeira parada e organizou um terço missionário rezado em inglês, francês, espanhol e italiano com projeções de cada continente correspondente, encenações e danças. A organização preparou telões laterais, trio elétrico e fogo de artifício para receber o público de aproximadamente 2.000 pessoas. Às 00h e 30min a peregrinação saiu da capela e a euforia tomou conta de todos por poderem proclamar a paz na cidade, porém, os padres idealizadores haviam preparado um momento ousado e histórico para Fortaleza.

A terra da luz tem seu lado triste e manchado de sangue e este lado tem nome. Marrocos. Na região mais violenta da cidade de 2,4 milhões de habitantes, o trio elétrico, a cruz e o Ícone de Nossa Senhora pararam para dizer um basta à violência e chega de mães enterrando seus filhos. Os jovens, adultos e idosos chegaram cantando “Nova Geração” que já tornou-se um hino da JMJ e dentro de instantes começaram a convocar os jovens da região a unirem-se ao ato de louvor, porém, poucos apareceram. Talvez por medo do preconceito, talvez por medo de outros jovens. As mães deles fizeram diferente. Saíram de suas casas e foram ao encontro da cruz. Muitas choravam encostadas em postes olhando para o Ícone de Maria como quem diz, “Compreendo um pouco do que você sentiu ao ver seu filho morrer na cruz”.

A oração da multidão foi intensa nessa hora acendendo velas e devolvendo um pouco da luz roubada da vida desse povo, mas foi a voz de Kécio Siqueira que mostrou um horizonte diferente para muitos que o escutavam de dentro de suas casas. “Eu já fui usuário de drogas, passava mais tempo aqui consumido pelo meu vício do que em minha casa, mas eu encontrei um sentido para minha vida e hoje sou um jovem do Papa, um jovem dependente de Cristo”, partilhou.

Saindo do Marrocos o povo carregou consigo um compromisso de evangelização com aquela juventude, compromisso cunhado no rosto de cada um que seguiu em direção à Igreja de Santa Cecília onde uma imensa juventude de 3 mil jovens juntou-se em um belo show que foi até às 02h e 15min onde os todos tiveram oportunidade de fazer sua confissão e às 03h participaram da Santa Missa que encerrou-se pouco antes da partida dos Ícones que tanto mexeram na vida destas pessoas até a cidade de Caucaia.

(Grupo de Comunicação do Boté Fé Fortaleza)

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Criaturas novas de Deus

Nossa Senhora de Guadalupe

Editorial – dezembro 2017: “Campanha para a Evangelização”

Agenda do Arcebispo: Janeiro 2018

Decretos e Provisões – novembro 2017


QR Code Business Card