Atualidades

Arquidiocese de Fortaleza parabeniza a todos os presbíteros pelo DIA DO PADRE

O dia 4 de agosto é a Festa de São João Maria Vianney e o Dia do Padre.  É bastante comum ouvir pessoas falando sobre a figura do padre. Sobre ele, alguns questionam sua importância e o valor de sua missão numa sociedade secularizada e materialista. Por que um rapaz decide deixar tudo e seguir a vocação de padre? Deixar o lar, um futuro profissional talvez brilhante, e a possibilidade de formar uma família. A resposta é que ele foi escolhido e chamado pelo Senhor para anunciar a todos a Boa-Nova da salvação, através do anúncio, da celebração dos mistérios e do testemunho pessoal da vida. dia do padreO padre tem no coração dois grandes amores. Amor a Deus e amor aos seus irmãos e irmãs em Cristo. Por isso, ele percebe, com mais sensibilidade, os sofrimentos e injustiças na sociedade atual. Ele sente, também, no fundo do coração, o forte chamado de Deus para ajudar os outros, especialmente os mais pobres e marginalizados. Não é fácil ser padre nesta época pós-moderna, num mundo vacilante, em rápida transformação, com ênfase no individualismo, no hedonismo, na permissividade, no desfibramento moral e ético. Mas o padre é mais do que nunca necessário na sociedade contemporânea. Ser padre é encargo, ministério, serviço e, através destes atributos, é dom de amor, forma de união a Deus e aos homens, portanto, uma graça. Assim, o padre não pode jamais ser dominador ou explorador. Ele deve, ao contrário, ter um grande carinho e muita dedicação para com o povo. Por isso, para cumprir sua missão, o padre deve mais escutar do que falar. Não deve levar receitas prontas ou ser professor ou mandante, mas sim, amigo do povo, vivendo no meio dele, ouvindo seus problemas e angústias e com ele procurando, à luz da Palavra de Deus, as devidas respostas. Em Fortaleza, os padres são muitos e diversos, também, diversamente apreciados. É oportuno lembrar que a ordenação sacerdotal, conferida depois de muitos anos de preparação, não elimina a possibilidade de tentações e falhas por parte do padre. A sociedade com suas inversões axiológicas, com sua pouca apreciação pelo sagrado e pelo espiritual, provoca tentações constantes para o padre que se consagrou totalmente ao serviço de Deus e do próximo. O sacerdote participa do sacerdócio de Cristo e deve continuar e prolongar a missão do Divino Mestre entre nós aqui na terra. Essa graça que lhe é dada não é para seu uso próprio ou glória pessoal. A vocação sacerdotal ou episcopal é concedida ao padre ou ao bispo para o bem dos outros. O sacerdote tem que ser uma pessoa forte, com grande fé, humildade, sabedoria, honestidade, credibilidade, espírito de oração e perseverança, porque sua missão é frequentemente penosa e seu compromisso é para toda a vida. O padre tem que dirigir sua paróquia com muito zelo e ternura preocupado com as várias pastorais. Tem que seguir as prioridades pastorais de sua diocese. Pastorais como: da catequese renovada, da criança, da juventude, da saúde, do batismo, da crisma, da formação, da defesa da vida, dos pobres e marginalizados, do dízimo, da sobriedade, da liturgia, da família, além das pastorais sociais etc. O padre é convidado a transformar sua paróquia numa comunidade de comunidades e, em cada uma dessas comunidades que haja ênfase em: hospitalidade, partilha, comunhão de mesa e acolhida aos excluídos (Estudos da CNBB, 104, p.18).  O sacerdote, como qualquer ser humano, tem seus limites, seus erros e pecados e, por isso, deve rezar a Deus diariamente para que seja fiel ao seu projeto de salvação, perseverança na sua vocação e santidade de vida. O padre é também pastor, vive para seu rebanho. Assim, passa sua vida recebendo confidências, evitando rupturas, reconstruindo vida. No sacramento de Penitência mostra a infinita misericórdia de Deus. O padre deve ter um forte senso de justiça e capacidade de animar as comunidades cristãs que são “um novo modo de ser Igreja”.  Finalmente, o padre tem que ser homem de oração, rezando os Salmos em nome de toda a Igreja e humanidade, meditando as sagradas escrituras e pedindo ao Pai que dê alimento a todos os que têm fome e justiça para os injustiçados. O sacerdote é administrador dos sacramentos e pregador da Palavra de Deus através da qual devemos crescer na fé. O padre é sempre consciente de que sua missão é o prolongamento da missão misericordiosa do próprio Cristo.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald – Redentorista

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Segundo Encontro com os Secretários Paroquiais da Região Episcopal Sertão São Francisco das Chagas

Nota de falecimento de padre Gerardo H. Van Rooyen

Liturgia Diária: Evangelho – Mt 7,6.12-14

Papa: cristão não precisa de horóscopo, aberto às surpresas de Deus

A herança missionária de Pedro

QR Code Business Card