Atualidades

18º Grito dos(as) Excluídos(as): materiais já estão disponíveis para divulgação

De 13 a 15 de abril, ocorreu em São Paulo(SP) o 18º Encontro Nacional de Articuladores do Grito dos(as) Excluídos(as). Na ocasião foram disponibilizados os materiais de divulgação para o evento, que ocorre no dia 7 de setembro em todo Brasil.

Luiz Claudio Lopes da Silva, mais conhecido como Mandela, participou do encontro representando a Cáritas Brasileira. Ele, que é assessor e membro da colegiada nacional da entidade, reforçou a importância da participação de toda a sociedade brasileira no 18º Grito dos(as) Excluídos(as) que em 2012 traz como tema “Queremos um Estado a serviço da Nação, que garanta direitos a toda população!”

“Fizemos um importante estudo sobre o Estado, nos debruçamos sobre suas origens e sua estruturação até os dias atuais, sendo que este é o grande propósito do Grito em 2012. Saímos fortalecidos para trabalhar os debates nos estados, nas localidades, nos bairros, possibilitando que o período da Semana da Pátria seja de grande mobilização e efetiva participação dos excluídos e excluídas.” Mandela ainda ressaltou a dicotomia existente no Brasil. “Enquanto ocupamos a sexta posição na economia mundial, somos a 84ª no requisito do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), ou seja, precisamos de um Estado a serviço da nação.”

Para saber mais sobre o Grito dos(as) Excluídos(as) e baixar os materiais disponíveis CLIQUE AQUI

por Thays Puzzi, assessora de Comunicação da Cáritas Brasileira / Secretariado Nacional

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Pastoral Carcerária lança relatório sobre restrição ao atendimento religioso nas prisões

Dia de jejum e oração pela paz na paróquia de Nossa Senhora Aparecida, Praia do Futuro

Aniversário de 62 Anos da legião de Maria no Ceará

Nota de esclarecimento sobre a utilização de recursos do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS)

Irmã Gabriela Pinna. “Não se resolve a violência com a prisão”


QR Code Business Card