Atualidades

Tráfico Humano

padre-Brendan200A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil promove este ano de 2014 durante a Quaresma A Campanha da Fraternidade, cuja finalidade principal é vivenciar e assumir a dimensão comunitária e social da Quaresma. Neste ano o tema da Campanha é: “Tráfico Humano e Fraternidade”, e como lema a Campanha escolheu: “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl. 5,1). O Objetivo Geral da Campanha é: “Identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-lo como violação da dignidade e da liberdade humana, mobilizando cristãos e a sociedade brasileira para erradicar esse mal, com vista ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus”.

A CF de 2014 tem também seis objetivos específicos. São: (i) Identificar as causas e modalidades do tráfico humano e os rostos que sofrem com essa exploração; (ii) Denunciar as estruturas e situações causadoras do tráfico humano; (iii) Reivindicar dos poderes públicos, políticas e meios para a reinserção das pessoas atingidas pelo tráfico humano na vida familiar e social; (iv) Promover ações de prevenção e de resgate da cidadania das pessoas em situação de tráfico; (v) Suscitar, à luz da Palavra de Deus, a conversão que conduza ao empenho transformador dessa realidade aviltante da pessoa humana; (vi) Celebrar o mistério da morte e ressurreição de Jesus Cristo, sensibilizando para a solidariedade e o cuidado às vítimas desse mal.

O Papa Francisco assim se referiu ao tráfico humano: “O tráfico de pessoas é uma atividade ignóbil, uma vergonha para as nossas sociedades que se dizem civilizadas”. O Texto Base da CF de 2014 identifica as principais modalidades do tráfico humano mencionando entre outros: o tráfico para a exploração no trabalho; tráfico para a exploração sexual; tráfico para a extração de órgãos; tráfico de crianças e adolescentes etc.

O Texto Base da Campanha deste ano é dividido em quatro partes. A primeira parte trata da fraternidade e tráfico humano, mobilidade e trabalho na globalização, escravidão e preconceito, o enfrentamento ao tráfico humano. A segunda parte trata do lema da Campanha “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1). Fala sobre o tráfico humano na Bíblia, o ensino social da Igreja sobre o tráfico humano, a dignidade e os Direitos humanos. A terceira parte do texto aborda o enfrentamento ao tráfico humano, o compromisso da Igreja Católica no Brasil sobre o assunto, e oferece propostos para o enfretamento do tráfico humano e indica canais de denúncia de casos de tráfico humano. A quarta parte do livro aborda a natureza, o histórico das CFs, os objetivos permanentes etc.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald, Redentorista e Assessor da CNBB Reg. NE1

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Na celebração do I Dia Mundial dos Pobres Arquidiocese lança a 9ª Festa da Vida

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018


QR Code Business Card