Atualidades

Tempo favorável: “Quaresma” força simbólica extraordinária

 

A vivência do batismo, para nós cristãos da Igreja Católica, faz-nos participantes do sacrifício pascal do Cristo Jesus. Também somos convencidos de que não devemos prescindir da condição de filhos de Deus e irmãos uns dos outros, no contentamento de pertença à grande família do Filho Amado do Pai. Guardemos, na mente e no coração, o tempo da “Quaresma” com sua força simbólica extraordinária, envolvidos pelo que existe de mais santo e sagrado, sempre a nos favorecer algo precioso na caminhada de povo de Deus. Expressa, na verdade, um tempo santo e abençoado (dias, noites e anos), em que Deus se revela e se manifesta em toda a sua plenitude, querendo uma única coisa dos cristãos: a vida de fé abraçada no batismo.

Tempo para uma consciência ainda maior da vivência da nossa fé, no gesto concreto da esmola, oração e jejum. Que seja um caminho com a marca da esperança e da salvação, dádiva do céu que nos é oferecida, agora e por toda a vida. A glória humana e os reinos da terra estão léguas e léguas distantes do projeto de Jesus. Para nos convencermos ainda mais, urge beber da água da fonte redentora: a Quaresma de 2017. Só no indizível mistério do Filho de Deus, que foi tentado pelo diabo no deserto, mas superou o mal e o egoísmo com todos os seus frutos, é que bebemos no poço inesgotável, o Livro Sagrado: “Jesus foi conduzido pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Jesus jejuou durante quarenta dias e quarenta noites e, depois disso, teve fome” (cf. Mt 4, 1-2).

Temos como desafio o espírito da Quaresma, na intimidade com Jesus de Nazaré, sem esquecer nosso olhar para o mundo contraditório no qual estamos inseridos, a perceber a presença misteriosa de Deus, com graças especiais, na vida e no mundo dos seres humanos. Deus nos convida a contemplar sua face terna e misericordiosa, ao mesmo tempo em que nos convida a entrarmos na lógica de, com o Filho, prosseguirmos nossa caminhada para Deus. Não podemos perder de vista sua entrega obediente ao Pai, no enorme desejo de vivenciá-la, e só mesmo com sua afável bondade é que podemos percorrer o caminho favorável, o kairós, ou o dia da salvação (cf. 2 Cor 6, 2).

No mundo em que vivemos, a lógica perversa do consumo e do bem-estar adormece os seres humanos, colocando-os diante da exigência de uma política econômica, na qual a dignidade dos filhos Deus se distancia sempre mais do sonho do Criador e Pai, comprovada na exclusão, iniquidade e morte de milhões de seres humanos. Que o espírito da Quaresma penetre no mais íntimo do nosso ser e nos faça enxergar o mundo, certos de que as tentações de Jesus resumem toda a luta da pessoa humana contra os poderes do demônio.

O Filho Amado do Pai, que andou de lugar em lugar, de aldeia em aldeia, fazendo o bem a todos no seu peregrinar, na mais absoluta certeza de que Deus, Nosso Senhor, neste tempo, quer de nós a graça da conversão do coração. De nossa parte, respondamos, não só com súplicas e louvores, mas, sobretudo, com um coração grande, aberto e solidário, livres de preconceitos, intransigências e intolerâncias. Assim seja!

Padre Geovane Saraiva* Pároco de Santo Afonso, Jornalista/ 0003721/CE, Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal, integra a  Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza – geovanesaraiva@gmail.com

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Mausoléu do Padre Ângelo Custódio, em Redenção Ce, completa 81 anos!

Tríduo Dom Óscar Romero na Comunidade São José do Parque Santa Rosa

Cardeal Hummes lança livro na Católica de Fortaleza em parceria com a Livraria Paulus 

Papa Francisco nomeia bispo coadjutor para Montenegro (RS)

[Fotos] Caminhada Penitencial 2017

QR Code Business Card