Atualidades

Sérgio da Rocha, Cardeal Brasileiro

O Ano Jubilar da Misericórdia foi inaugurado na festa da Imaculada Conceição de Maria, aos 8 de dezembro de 2015, e tem conclusão no dia 20 de novembro de 2016, solenidade de Cristo Rei do Universo. Na véspera da feliz e inaudita conclusão do referido Ano Santo da Misericórdia, a Basílica de São Pedro cede lugar, no Vaticano, ao Consistório em 19 de novembro de 2016 para a nomeação de 17 novos cardeais, membros ilustres do clero dos cinco continentes do planeta, dentre os quais o nosso querido Dom Sérgio da Rocha, Arcebispo de Brasília, tendo sido também bispo auxiliar de Fortaleza no período de 2001 a 2007.

Que o fechamento do Jubileu da Misericórdia, precedido do referido Consistório, ajude-nos a pensar não só nas construções dos antigos templos, tendo a pedra angular como a pedra fundamental, a primeira a ser assentada na esquina do edifício, formando um ângulo reto entre duas paredes, servindo para definir a colocação das demais pedras e alinhar toda a construção. Mas que não deixe dúvida de que o edifício, ao qual nos referimos por analogia, é Jesus Cristo, que, compreendido aos olhos da fé e também ao rigor da razão, é a pedra angular, aquela que os pedreiros rejeitaram (cf. Sl 117, 22), a que, por inúmeras vezes, o Livro Sagrado se refere.

Como é maravilhoso pensar na Igreja tendo Cristo como a porta das ovelhas, o bom pastor, pedra angular! E seus discípulos e seguidores como pedras vivas nesse edifício espiritual, numa forte, encantadora e análoga simbologia, indicando-nos, do menor ao maior, a utilidade das pessoas na Igreja de Cristo. Somos, portanto, a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, na qual a pedra angular é o elemento essencial da nossa razão de ser e existir, o fundamento sólido e seguro da referida construção.

Ainda associando a ideia de edifício, ou de uma construção, nos vem à mente a Igreja como templo santo de Deus. No Antigo Testamento, temos em Salomão a prefiguração de Cristo, ao edificar o templo como lugar por excelência de encontro com Deus. Naquele lugar sagrado, guardava-se a Arca da Aliança, sinal límpido da presença do Senhor no meio do seu povo. O maravilhoso, nesse contexto inefável, é perceber que o templo prefigura a Igreja, a Sião ou a Jerusalém Celeste, local no qual o Espírito Santo de Deus habita, guiando-a e sustentando-a (cf 1 Rs 6, 1-14).

A partir da santa e feliz iniciativa supracitada é que Deus sempre mais derrama sobre os seus eleitos a graça da perseverança, na seguinte assertiva do Papa Francisco (13/11/2016): “Construir um mundo melhor, apesar das dificuldades e dos acontecimentos tristes que marcam a existência pessoal e coletiva”, na certeza de que Deus jamais abandona seu povo. Dom Sérgio da Rocha, por bondade do Papa Francisco, sem esquecer os méritos do seu dadivoso coração de pastor, passa a ser Cardeal da Igreja, com a missão de mais de perto auxiliar o Santo Padre no governo da Igreja Universal. A Dom Sérgio as melhores bênçãos!

Padre Geovane Saraiva

Pároco de Santo Afonso e vice-presidente da Previdência  Sacerdotal, integra a  Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza – geovanesaraiva@gmail.com

d-sregio

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Segundo Encontro com os Secretários Paroquiais da Região Episcopal Sertão São Francisco das Chagas

Nota de falecimento de padre Gerardo H. Van Rooyen

Liturgia Diária: Evangelho – Mt 7,6.12-14

Papa: cristão não precisa de horóscopo, aberto às surpresas de Deus

A herança missionária de Pedro

QR Code Business Card