Atualidades

“São Vicente de Paulo e o Ano da Fé”

TEMA – SÃO VICENTE DE PAULO E O ANO DA FÉ

LEMA – A FÉ COMPROVADA NO AMOR

Já estamos no mês de setembro, cheio de comemorações; não podemos olvidar a Festa de nosso Padroeiro, São Vicente de Paulo. Por isso a Paróquia prepara todo o novenário dedicado ao nosso ínclito padroeiro, no período de 18 a 26, e a Festa no dia 27. Este ano tem como tema: São Vicente de Paulo e o Ano da Fé. E o lema: A Fé comprovada no Amor. Todos os dias, durante o novenário, desenvolveremos vários subtemas relacionados ao tema e ao lema.

Para os que ainda não conhecem Vicente de Paulo, é importante preconizar que ele era de origem humilde. Seus pais, João de Paulo e Maria de Moras, e seus cinco irmãos moravam no sul da França, do século XVII. Quando se fala em caridade, no mundo inteiro, o primeiro nome a ser lembrado é de Vicente de Paulo. Ordenado sacerdote, ainda muito jovem, com apenas 19 anos, foi pároco nos arredores de Paris e em Châtillon-les- Dombes no interior da França. Quando fechamos os olhos e pensamos em Vicente de Paulo, o nosso coração se volta para a multidão de quantos tiveram e têm os seus sofrimentos minimizados através da ação apostólica desse grande santo. Ele foi o maior apóstolo da caridade e instrumento de um verdadeiro renascimento sacerdotal. Preocupava-o sobretudo, a miséria em que viviam os pobres camponeses e o abandono espiritual – pastoral. Este sentimento fez com que levasse a fundar o Movimento das Senhoras de Caridade (hoje AIC – Associação Internacional da Caridade); os padres Lazaristas; a Companhia das Filhas da Caridade e mais de 200 ramos espalhados pelo mundo inteiro a fim de evangelizar, socorrer as pessoas abandonadas, os jovens, as crianças, os idosos, os adultos, os loucos, os inválidos e doentes, propagando no mundo inteiro, o espírito vicentino. Tudo isso fez porque ele tinha um norte, um olhar fixo em Jesus Cristo, e por isso fez brilhar a fé em sua própria vida.

Mencionando a fé, o nosso novenário vai refletir, também, sobre o Ano da Fé, que o Santo Padre Bento XVI vai abrir no dia 11 de outubro prolongando-se até novembro de 2013. Portanto, ele já divulgou um documento de 24 páginas e 15 números chamado Porta da Fé. Este documento nos diz que a fé é um dom de Deus que recebemos no Batismo e nós que temos esse dom devemos colocá-lo como lâmpadas acesas em cima do monte e suplicar-lhe pelos que não o têm (Mt 5,13-16). Devemos assumir pessoal e comunitariamente com a Igreja a nossa fé, abrindo, às pessoas as portas a Cristo que nos vem salvar. Neste Ano da Fé é preciso aprofundar os conhecimentos teológicos e bíblicos de nossa fé, para dar razão do que cremos. Para isso é necessário ter na cabeceira da cama além da Bíblia, o Catecismo da Igreja Católica. Para os jovens e adolescentes, o Youcat – Catecismo da Juventude. Os dois foram preparados para que o cristão tenha a firmeza de sua fé, na religião católica. A partir daqui é preciso aprofundar o Credo – Profissão de Fé, os Mandamentos da Lei de Deus, a Liturgia, principalmente a Eucaristia e a oração pessoal e comunitária, cuja fórmula perfeita está no Pai Nosso. Através desses conhecimentos e de outros mais, é que podemos recuperar a beleza e a alegria da fé cristã. Só através dessa recuperação é possível enfrentar aqueles elementos que, constantemente, querem provar e até mesmo destruir a nossa fé. Eu os considero como verdadeiro caleidoscópio nos rodeando e causando confusão entre os cristãos. São eles: rejeição de Deus – não preciso dele; as falsas doutrinas com destaque a nova era, as inversões axiológicas, ou seja a perda de valores e novos perfis de famílias, afastando-se do plano originário de Deus. Só uma fé operante e elpídica é capaz de nos dar forças e coragem diante dos lobos modernos. É preciso sair de uma fé morta da UTI , terapia intensiva , para uma fé mais corajosa , animada e testemunhal.

Que a fé, impregnada da caridade que mudou a vida de Vicente de Paulo, faça-nos neste novenário, mudar a nossa mentalidade para entender que a fé sem obras é morta. Que a evangelização sem a promoção humana está incompleta.

Tenham todos uma ótima festa e boa leitura .

Pe. Raimundo Neto, Pároco de São Vicente de Paulo.

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Planilha de contribuição das paróquias e das áreas pastorais: outubro de 2017

Festa da Paróquia Nossa Senhora das Graças – Santa Maria

“I Aviva Povo de Deus”

Paróquia Nossa Senhora das Graças e São Pedro na Praia da Tabuba, em Caucaia – CE.

Material que foi veiculado no Jornal JCTV na Rede Vida de Televisão


QR Code Business Card