Atualidades

São Joaquim e Sant’Ana

Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald – Redentorista

No dia 26 deste mês de julho a Igreja Católica celebra a Festa de São Joaquim e Sant’Ana que a tradição identifica como pais de Nossa Senhora. Sobre os pais da Virgem Maria não temos na Bíblia dado algum. Contudo, existe um livro venerável do século ll do Cristianismo: o Protoevangelho de São Tiago, apócrifo, que nos oferece os dados de uma tradição. Nele narra o nascimento milagroso de Maria de pais estéreis. Era um casal justo e observante das leis judaicas. Apesar de suas idades avançadas continuavam rezando confiantes que Deus teria suscitado para eles uma descendência. Joaquim retirou-se ao deserto para rezar, onde permaneceu quarenta dias em jejum e oração. Um anjo adverte Joaquim no fim de seu jejum no deserto que sua oração fora ouvida, enquanto Ana o espera na Porta Dourada de Jerusalém. Vê-se que este relato está calcado sobre o texto da concepção de Samuel (l Sm l).

De Ana não temos nenhum dado histórico. Seu nome somente aparece no Protoevangelho apócrifo de São Tiago.  A tradição não dá notícia da morte do Joaquim e Ana. No entanto, o culto deles foi muito difundido na Igreja desde o século lV quando Justiniano levantou uma igreja em seu nome em Constantinopla. A partir do século X seu culto estendeu-se por toda a Europa. Sua festa aparece no Ocidente no Ocidente em 1522. A festa de ambos foi escolhida por Paulo Vl em 1969 para ser celebrada em 26 de julho. É importante lembrar que além de serem os pais da Virgem Maria eles foram os avós de Nosso Senhor Jesus. Maria Viveu até os doze anos com os pais e depois foi morar no Templo.

Pouco tempo depois Joaquim e Ana mudaram-se para Nazaré da Galileia. Joaquim com idade bastante avançada veio a falecer antes mesmo que Maria retornasse do Templo. Ana, ficando viúva, não tinha outra preocupação que não fosse sua filha. Maria então casou com José, era homem simples, honrado e estimado por todos, era conhecido como homem Justo.  Ana, por certo, acompanhou todos os momentos decisivos da História da Salvação, desde a Anunciação do Anjo, que foi em sua casa, o casamento de Maria com Jose, e facilmente podemos imaginar ela preparando os alimentos e agasalhos para a viagem de sua filha e seu gênero até Belém. Sem dúvida a influência  de Ana sobre seu sobrinho foi grande!

Pe. Brendan Coleman Mc Donald, Redentorista e Assessor da CNBB Reg. NE 1

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Barra do Ceará realiza festividade em honra a São Pedro

Festa de São Pedro na Comunidade de Pabussu, Caucaia

Itinerário Catequético (II)

Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Alto Alegre realiza Festejo

Equipe da 5º Urgência da Região Nossa Senhora da Conceição promove encontro sobre Reforma Trabalhista


QR Code Business Card