Atualidades

Sagrada Família

Sexta feira, dia 30 de dezembro de 2016, a Igreja Católica celebra a Festa da Sagrada Família: José, Maria e Jesus. Eles formaram uma família inteiramente singular. As coisas não lhes foram fáceis. Todos tiveram renunciar a seus pontos de vista, a seus próprios projetos, para obedecer e comprometer-se com o “misterioso” projeto de Deus. Chama-nos a atenção o respeito de José para com sua esposa e para com seu filho, ao qual acolheu como um autêntico pai. Maria soube ser esposa, soube amar, mas também teve a liberdade de seguir sua própria vocação. Ela emerge nos evangelhos como uma melhor decidida, ousada, emancipada de tudo aquilo que poderia afastá-la da obediência à Palavra de Deus.  Mas Maria sabe amar seu esposo. Nesse contexto nasce Jesus, nessa atmosfera se desenrola a personalidade de Jesus. Não se mostraria fácil a Maria e a José compreender a misteriosa personalidade de seu filhinho.

O mundo é a família de Deus, pois Jesus se encarnou em nossa realidade, experimentando o drama de todas as famílias humanas, conduzindo seu povo para a vida em plenitude. Por isso, com a festa da Sagrada Família, celebramos não só o sofrimento das famílias brasileiras, mas sobre tudo a certeza de que estamos sendo guiados por Deus no caminho que conduz à vida e liberdade para todos. Encerramos mais um ano de caminhada. Agradecemos a Deus a alegria das esperanças realizadas. E celebramos desde jé as expectativas, pois a maioria das comunidades e famílias ainda não viu brilhar no horizonte a consolação e a libertação iniciadas em Jesus.

Em nossa sociedade, a família é um emaranhado de problemas: Faltam de habitação e orçamento, dificuldades internas. A praga das drogas. Hoje a própria estrutura familiar tornou-se problemática. Os meios de comunicação invadem todos os espaços com seus valores e aqui encontramos a ruptura na transmissão da fé em família. As novas culturas excluem Deus e a transcendência, e enfatizam a subjetividade, o materialismo, o individualismo, o hedonismo, o consumismo etc. No seio de uma família, a pessoa descobre os motivos e o caminho para pertencer à família de Deus. Dela recebemos a vida que é a primeira experiência de amor e da fé. O grande tesouro da educação dos filhos na fé consiste na experiência de uma vida familiar que recebe a fé, a conserva, a celebra, a transmite e dá testemunho dela. Os pais devem tomar nova consciência de sua irrenunciável responsabilidade na formação integral dos filhos. É importante lembrar que Deus ama nossas famílias, apesar de tantas feridas e divisões. Hoje na festa da Sagrada Família devemos lembrar que a família é a “Igreja Doméstica”, onde deveria haver a transmissão dos valores da fé, valores da vida cristã. A família está ameaçada hoje pelas separações, divórcios, desquites e pelas uniões de pessoas do mesmo sexo, e irmãos de pais diferentes etc.  A família cristã hoje deve lutar em defesa da vida: contra o aborto, eutanásia e o suicídio etc. Hoje durante a santa missa vamos lembrar de nossas famílias, pedindo o menino Jesus para abençoá-las e protegê-las. Amém!

Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald

Redentorista e Professor Titular  Aposentado da UFC,

 Assessor da CNBB Reg. NE1

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Assembleia de avaliação e planejamento da Região Episcopal São Pedro e São Paulo

Assembleia da Região Episcopal Nossa Senhora dos Prazeres

Comunidade Católica Corpo Místico de Cristo realiza Congresso Mariano

Paróquia Sagrada Família em Ocara realizou Retiro com Agentes Pastorais

O Sínodo da Juventude 2018


QR Code Business Card