Atualidades

Renovar a Iniciação Cristã

No dia 26 de abril a 05 de maio, próximo passado, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil teve a 55ª. Assembleia Geral dos Bispos dos Brasil (CNBB) em Aparecida São Paulo. O encontro contou com 308 membros/bispos que estão na ativa. Atualmente, a CNBB é composta, além dos bispos ativos de 170 eméritos, em um total de 478 bispos. Os eméritos não votam nas eleições da CNBB. Durante os dez dias da Assembleia os bispos permaneceram reunidos, estudando assuntos importantes para a Igreja Católica, debatendo e elaborando documentos para orientar os vários pastorais da Igreja aqui no Brasil.

O tema central da 55ª. Assembleia dos Bispos foi “A Iniciação Cristã”. Cardeal Sérgio Rocha, Presidente da CNBB, lembrou aos bispos que este tema foi uma das cinco urgências nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2015-2019. De acordo com essas urgências, a Igreja no Brasil se empenha em ser uma Igreja em estado permanente de missão, casa da iniciação à vida cristã, fonte da animação bíblica e da pastoral, comunidade de comunidades, a serviço da vida em todas as suas instâncias.  Estes aspectos encontram-se unidas de tal modo, que assumir um deles se implica que assumam os outros.

Atualmente, em termos gerais, a iniciação cristã é pobre ou fragmentada. Não há participação da Eucaristia dominical. Não se inserem ativamente na comunidade. Não têm consciência de sua missão. Não recebem com regularidade os sacramentos. De fato é uma identidade cristã fraca e vulnerável. Para ajudar neste desafio, os bispos da CNBB lançaram um documento sobre iniciação cristã, aprovado na última Assembleia Geral. É número 107 dos Documentos da CNBB. É titulado: “Iniciação à Vida Cristã: Itinerário par formar discípulos missionários”. Este documento é dividido em quatro capítulos e uma conclusão.

O primeiro capítulo tem seis passos referentes a Jesus e a Samaritana. O segundo capítulo trata da história e da realidade atual  da Iniciação Cristã. O terceiro capítulo aborda a Iniciação Cristã com inspiração catecumenal e o Ritual da Iniciação Cristã de Adultos. Aborda também o Catecumenato Pré-Batismal conforme o RICA (Ritual de Iniciação Cristã dos Adultos). O quarto capítulo trata do Projeto Diocesano, como propor o querigma (cerne da mensagem cristã), o catecumenato, a mistagogia (isto é; iniciação nos mistérios de uma religião), a centralidade da Palavra de Deus na formação, e os sujeitos da Iniciação à Vida Cristã etc. A Conclusão do documento urge construir uma Igreja, casa de Iniciação à Vida Cristã. Para que isso aconteça, é preciso: a) A formação continuada para a comunidade, para os ministros ordenados e para os catequistas; compreensão da importância da Iniciação à Vida Cristã na ação evangelizadora; valorização da dimensão litúrgica; projetos pastorais; e promoção da unidade dos sacramentos de Iniciação à Vida Cristã etc.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald, Redentorista.

Compartilhe

Subir

1 Comentário »

1 Comentário »

  • Mariano disse:

    Sou da Paroquia Santo Antônio – pici, estamos tendo as primeiras formações sobre o IVC, acredito numa grande mudança na nossa comunidade, estou muito entusiasmado ( porque não dizer apaixonado) com este novo processo de evangelização. Que Deus nos abençõe!! Amém!


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Em 2017, o Dia Mundial dos Pobres dia será celebrado em 19 de novembro.

Coleta da Campanha Missionária acontece neste final de semana no Brasil e no mundo

Reunião do Conselho Episcopal Regional (CONSER) Regional Nordeste 1 da CNBB – Ceará

Padre Antônio Niemiec é o novo secretário nacional da Pontifícia União Missionária

SSPDS divulga Plano Operacional para o X Evangelizar  Fortaleza


QR Code Business Card