Atualidades

Nossa Senhora de Lourdes

padre-Brendan200Por Pe. Brendan Coleman Mc Donald*

No dia 11 de fevereiro a liturgia comemora a Aparição de Nossa Senhora em Lourdes (1858). A Santíssima Virgem, aparecendo a Bernadete Soubirous, disse: “Eu sou a Imaculada Conceição”, confirmando o dogma proclamado quatro anos antes. Em 1854 o Papa Pio XI tinha proclamado solenemente o dogma da Imaculada Conceição de Maria. Maria manifestou-se como a “Imaculada Conceição” a Bernadete, que mais tarde tornou-se uma Irmã na Congregação das Irmãs da Caridade, por dezoito vezes na gruta de Massabielle, perto de Lourdes, na França. As aparições se deram de 11 de fevereiro a 16 de julho de 1858. Santa Bernadete sofreu muito por causa das aparições de Maria, pois foi considerada impostora e interrogada pela polícia, que pretendeu impedir os romeiros de se aproximarem da gruta, tornando-se malvista pelas autoridades civis e eclesiásticas. Porém, as curas milagrosas obtidas com a água da fonte obrigaram as autoridades a ceder e, em 11 de janeiro de 1862, o bispo de Tarbes autorizou o culto de Nossa Senhora de Lourdes.

Desde 1858 Lourdes tem trazido ao mundo uma mensagem de oração e de penitência pela conversão dos pecadores. Desde então a Gruta de Lourdes tornou-se o maior centro mariano da Europa, onde milhões de peregrinos, cada ano, procuram um aumento de fé e um alívio aos sofrimentos. Hoje, 156 anos depois das aparições Lourdes é um grande centro de piedade cristã, e lá inúmeros doentes foram curados de seus males físicos e espirituais. A mensagem de Lourdes consiste no apelo à conversão, à oração e à caridade.

A iconografia cristã apresenta Nossa Senhora de Lourdes de pé, vestida de uma túnica branca e um véu da mesma cor, que lhe cobre a cabeça e cai das costas até os pés, tem as mãos juntas sobre o peito. Na cintura usa uma faixa azul e de seu braço direito pende um rosário. Santa Bernadete nasceu na região montanhosa dos Pireneus, em Lourdes em 1844 e faleceu santamente no dia 16 de abril de 1879 com 35 anos de idade depois de uma longa e dolorosa enfermidade e angústia de espírito.

*Redentorista e Assessor da CNBB Regional Nordeste I

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

“Magnum Principium” do Papa Francisco

Material em preparação ao Simpósio Arquidiocesano no Ano Mariano

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 7,11-17

Perdão, dom e graça

Convite e Programação Festa de São Vicente de Paulo


QR Code Business Card