Atualidades

Memórias de Guaiúba

Reproduzimos aqui texto do Blog da Paróquia de Guaiúba (CE), contanto a história da Paróquia.

Memórias de Guaiúba
Um dos principais objetivos desse blog é colocar os fiéis católicos guaiubanos em contato direto com um projeto de paróquia missionária, ou seja, uma proposta de evangelização moldada nos princípios que conduzem o real sentido da fé cristã que é a escuta audaz da palavra de Deus, anunciação viva que alimenta nossa nossa existência e a formação de pequenas comunidades cristãs. De acordo com alguns relatos históricos o município de Guaiúba sempre se mostrou fervoroso diante das ações evangelizadoras desenvolvidas pela igreja e isso ficou registrado através da história oral e de algumas fotografias. Reservaremos nesse blog um espaço para a exposição de algumas dessas fotografias antigas (Memórias de Guaiúba), sendo que a apresentação das mesmas obedecerá a uma ordem cronológica seguida de um breve comentário. Será responsável por esse espaço o professor e memorialista Antônio Carlos Sales Paiva.

Igreja Matriz de Guaiúba, em 1932

Igreja Matriz de Guaiúba no ano de 1932

No decorrer dos anos os moradores de Guaiúba deram prova de devoção ao cristianismo, sobretudo nos momentos de aflição como os vividos nas secas de 1825 e 1845.

O sofrimento provocado pelas secas e por pestes que afligiam o Ceará, sensibilizou moradores e proprietários do lugar para a construção de uma Capela.

Em meados do século XIX, Domingos da Costa e Silva – o Domingão – sitiante em Guaiúba e possuidor do Engenho Rio Formoso na referida cidade, erguia uma pequena ermida de palha assentando a frente uma cruz de madeira. A Capela foi descrita pelo cientista Freire Alemão em visita a Guaiúba no ano de 1859 como sendo uma “pobre igreja sem aparência de templo, numa meia laranja, com praça em frente, guarnecida pelos dois lados e mais baixo que a igreja, por casas térreas e pobres”.

Em 1885 André Accioly de Vasconcelos, João Facundo de Menezes e Constantino da Costa e Silva resolveram construir a atual Matriz de Guaiúba. A nova capela ficou ainda por muito tempo incompleta, mas em 1898, nas Missões de Frei Davi de Milão, o povo de Guaiúba concluiu a igreja.

Essa fotografia apresenta a igreja no ano de 1932 e vê-se claramente que sua edificação foi realizada numa das partes mais altas da cidade, evidenciando talvez o fato de ser a Capela um espaço de fervor e destaque em meio a outros prédios públicos construídos na mesma época, como a Estação da Estrada de Ferro. Consta também nos altos de nossa história que o município começou a organizar toda sua área urbana em torno da Igreja Matriz e que com a construção e inauguração da Estação Ferroviária Guaiúba passou a ser habitada em novo espaço, dessa vez em torno desse novo prédio.

Compartilhe

Subir

2 Comentários »

2 Comentários »

  • Cristiano disse:

    Certamente Guaiuba nasceu as margens do rio onde se localiza a igreja matriz e sua conclusão e aparencia atual so foi terminada bem depois em meados do século 20 quando foi construida a sacristia, porque até então o espaço onde hoje é a sacristia era um alarga calçada onde as pocas crianças da época usavam para brincar. O espaço traseiro da matriz era tão largo e comprido quanto a calçada frontal. Assim contou minha avó Maria do Carmo Galdino.

  • Betinho da Mariinha disse:

    Guiaiuba tem significado muito especial, pois lá que passei minha infância, adolescência e juventude. Estudei na Escolas Reunidas de Guiaiuba, Patronato da Divina Providencia, participei do catecismo e cruzada, ganhei um prêmio respondendo sobre o Concilio Vaticano II, fui Lobinho liderado pelo Frota. Padre Gerardo José Campos era o vigário da Paroquia que tinha a Graça de envolver os jovens nas atividades da igreja. Tempos inesquecíveis.


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Assembleia da Região Episcopal Nossa Senhora dos Prazeres

Comunidade Católica Corpo Místico de Cristo realiza Congresso Mariano

Paróquia Sagrada Família em Ocara realizou Retiro com Agentes Pastorais

O Sínodo da Juventude 2018

Na celebração do I Dia Mundial dos Pobres Arquidiocese lança a 9ª Festa da Vida


QR Code Business Card