Atualidades

Manifesto do 17º Grito dos Excluídos

“Pela vida grita a TERRA… Por direitos todos nós”!

Na contramão da História oficial da Independência do Brasil, o Grito dos Excluídos e Excluídas chega à sua 17ª edição trazendo como lema: “Pela vida grita a TERRA… Por direitos todos nós”!

Desde 1995, oriundo da Semana Social Brasileira, o Grito dos Excluídos é o verdadeiro desfile do povo brasileiro. Além do verde e amarelo, todas as cores estampam as faixas gritando por saúde, moradia, opções de lazer, educação de qualidade, trabalho…

O Grito dos Excluídos é o momento em que milhares de vozes apresentam, de forma criativa e sem protocolo, a memória das tristes estatísticas que nem de longe, pode ser de uma pátria “Mãe gentil”:

— O nosso Brasil é o 7º país mais desigual do mundo;

— Os juros e amortizações da Dívida Pública Federal (interna/externa), que passa de 2 trilhões, consomem 44,93% do Orçamento Geral da União, não permitindo a construção de escolas, creches, hospitais e moradias.

Por ser um espaço de denúncia e profecia, desta vez, o Grito denuncia a outra face do legado que nos deixarão os megaeventos e projetos colossais que não saem da mídia: a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, os novos estádios, aeroportos e avenidas para a Copa 2014 e para as Olimpíadas 2016, no Rio de Janeiro:

— impactos sociais com a remoção forçada de famílias que serão obrigadas a mudar o rumo de sua história; laços humanos serão cortados; mas quem se importa com isso? No capitalismo que embrutece as pessoas, isso parece não ter nenhum significado ou valor. Casas serão derrubadas para que ruas e avenidas sejam alargadas para o Brasil mostrar ao mundo que cumpriu bem o dever de casa e está preparado para receber os tais eventos esportivos;

— impactos ambientais pela destruição do pouco verde que ainda temos;

Denunciamos a sombra da morte que vem à nossa mesa, diariamente, em forma de agrotóxicos (segundo a ANVISA, cada habitante consome cerca de 5,2 litros por ano).

E profetizamos: outro Brasil é possível, sim! Um país que não seja reconhecido pela impunidade, pela corrupção, pelo descaso com que trata os idosos, as crianças, os moradores de rua, os jovens, os desempregados… aqueles a quem os telejornais se referem com distância, anonimato, mas que têm rosto e uma história que não é contada porque a vida deles é logo ceifada.

Quem ficar deitado eternamente em berço esplêndido vai perder essa construção! 7 de Setembro é um dia de consciência política e de luta.

— Informe-se! Participe de assembleias e conselhos do povo! Una-se a seu vizinho! O isolamento só gera acomodação! Só a união multiplica as forças. Traga a sua bandeira de luta e o seu sonho e venha! Tudo por um Brasil realmente independente!

Por isso gritamos: “Pela vida grita a TERRA… Por direitos todos nós”!

Fortaleza-CE, 7 de Setembro de 2011.
Coordenação do Grito dos Excluídos.

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Síntese da Assembleia Arquidiocesana de Pastoral

Festa de Nossa Senhora das Graças

Assembleia Geral da Cáritas Arquidiocesana de Fortaleza

Simpósio Ecumênico: “Iniciação à vida Cristã e Ecumenismo” tem inscrições abertas

Assembleia de avaliação e planejamento da Região Episcopal São Pedro e São Paulo


QR Code Business Card