Atualidades

[Artigo] Madre Teresa, patrimônio referencial

Madre Teresa, patrimônio referencial

Padre Geovane Saraiva

A canonização da Madre Teresa pelo Papa Francisco em 4 de setembro de 2016, por ocasião do 19º aniversário de sua morte, é causa de grande alegria e júbilo para os cristãos e para as pessoas de boa vontade do mundo inteiro. Como é admirável seu coração grande, nos generosos gestos e atitudes, quando, ao se expressar, indicava para os seguidores, na proposta do Reino de Deus, o valor inexprimível das boas obras: “As mãos que fazem valem mais que os lábios que rezam”.padre-geovane_saraiva_t

Por se tratar de uma dadivosa figura humana e patrimônio universal, não só referencial, mas totalmente identificada e configurada com Jesus de Nazaré, que se fez pobre, fiel e obediente até à morte, e morte de cruz, Santa Teresa de Calcutá nos ajude a compreender sempre mais a poderosa e misteriosa força transformadora do amor.

O momento é favorável e apropriado, no sentido de guardar na mente e no coração o dom maravilhoso da vida de Madre Teresa, tendo como prioridade a defesa da vida humana, mas dentro do contexto da misericórdia, em alguns pensamentos: “Todas as nossas palavras serão inúteis, se não brotarem do fundo do coração. As palavras que não dão luz aumentam a escuridão”; “Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”; “Qual é o lugar da criatura humana? Onde os seus irmãos precisarem dela”.

O Papa Francisco, no final da sua homilia de canonização de Santa Teresa de Calcutá, assim se manifestou: “Que esta incansável agente de misericórdia nos ajude a entender mais e mais que o nosso único critério de ação é o amor gratuito, livre de qualquer ideologia e de qualquer vínculo, e que é derramado sobre todos sem distinção de língua, cultura, raça ou religião”.

Inspirado neste pensamento da Madre Teresa: “Talvez não fale a língua deles, mas posso sorrir”, o Santo Padre desafiou-nos: “Ofereçamos a quem encontremos no nosso caminho, especialmente àqueles que sofrem. Assim abriremos horizontes de alegria e de esperança numa humanidade tão desesperançada e necessitada de compreensão e ternura”.

Aprendamos de sua alma grandiosa, quando ela afirma: “É fácil amar os que estão longe, mas nem sempre é fácil amar os que vivem ao nosso lado”, ensinando-nos em profundidade o sentido original do verdadeiro amor. Assim seja!”

*Pároco de Santo Afonso e vice-presidente da Previdência  Sacerdotal, integra a  Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza – geovanesaraiva@gmail.com

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Evangelho – Lc 11,14-23

Mausoléu do Padre Ângelo Custódio, em Redenção Ce, completa 81 anos!

Tríduo Dom Óscar Romero na Comunidade São José do Parque Santa Rosa

Cardeal Hummes lança livro na Católica de Fortaleza em parceria com a Livraria Paulus 

Papa Francisco nomeia bispo coadjutor para Montenegro (RS)

QR Code Business Card