Atualidades

Lugar para todos no coração de Dom Helder

“Quem estiver sofrendo no corpo e na alma; quem, pobre ou rico estiver desesperado, terá lugar especial no coração do bispo” – Dom Helder Câmara

padre Geovane Saraiva NOVA2por Padre Geovane Saraiva*

O Brasil e o mundo conheceram um Dom Helder porta-voz dos injustiçados e dos empobrecidos, nas suas posições em favor de um mundo fraterno e solidário e de uma Igreja pobre e servidora. Conhecemos um Dom Helder respeitoso das pessoas e cheio de amor para com os sofredores. Um Dom Helder totalmente identificado com o povo, que neste 7 de fevereiro celebramos sua vida, nascido há 104 anos, na nossa cidade de Fortaleza.

Colocamos na patena a vida do místico, Dom Helder Câmara, profundamente apaixonado pelo Criador e Pai. O padre Salesiano, João Carlos Ribeiro, afirmou no prefácio do livro, Sonhos e Utopias, do Padre Geovane Saraiva: “Havia tanta emoção nas palavras da consagração que o vimos muitas vezes chorando ao celebrar a Missa. E sempre repetia com toda convicção que o verdadeiro celebrante da Missa é Nosso Senhor Jesus Cristo”.

Recordamos um Dom Helder, pastor da paz e da ternura, que se sentia honrado quando seus inimigos o acusavam de utópico e sonhador, porque se aproximava do “cavaleiro andante”, dizendo-lhes com muita segurança e convicção: “Comparar-me a Dom Quixote, está longe de ser uma nota depreciativa”. E acrescentava-lhes: “Ai do mundo se não fosse a utopia, ai do mundo se não fosse os sonhadores”.

Como é maravilhoso, no dia do seu aniversário de nascimento recordar alguns dos seus inúmeros pensamentos: “Mesmo que a maior angústia te visite e acompanhe, não te deixes que ela reflita em teu rosto”; “O mundo agitado e triste precisa que leves contigo tua paz e tua alegria”; “Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo”; “Feliz de quem atravessa a vida tendo mil razões para viver”; “Tenho pena, Senhor, dos sem abrigo, e mais pena ainda dos instalados, dos enraizados, que fizeram da terra morada permanente”.

Contamos com sua presença, ao celebrarmos a memória do pastor dos empobrecidos, numa compreensão de que, para o mundo de hoje é indispensável recordá-lo como um referencial, um modelo e uma figura exemplar, ao afirmar: “Quem estive sofrendo no corpo e na alma, quem, pobre ou rico estiver desesperado, terá lugar especial no coração do bispo”.

Dia 7 de fevereiro de 2013, na Paróquia de Santo Afonso (Igreja Redonda), às 18 horas. Av. Jovita Feitosa, 2733 – Parquelândia – Fortaleza – CE.

*Padre da Arquidiocese de Fortaleza, Escritor, Membro da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE), e da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza.

Pároco de Santo Afonso – geovanesaraiva@gmail.com.

Compartilhe

Subir

2 Comentários »

2 Comentários »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Nossa Senhora de Guadalupe

Editorial – dezembro 2017: “Campanha para a Evangelização”

Agenda do Arcebispo: Janeiro 2018

Decretos e Provisões – novembro 2017

Boletim Igreja no Brasil – CNBB – n. 266


QR Code Business Card