Atualidades

Entrevista com o Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima Padre Francisco Ivan (III)

Nossa Senhora de Fátima, Nossa de Guadalupe, Nossa Senhora da Assunção, Nossa Senhora da Conceição, e tantas outras. São nomes dados a Mãe de Jesus ou todas são diferentes?
Padre Ivan – Sobre a pergunta, primeiro são vários nomes de Maria, várias invocações para uma mesma Maria. Então, Nossa Senhora do Amparo é a mesma Mãe de Deus. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Nossa Senhora do Bom Parto é a mesma Mãe de Deus e a Nossa Senhora de Fátima é a mesma Mãe de Deus. Só quê Ela se manifesta diferente devido às situações. Vou explicar melhor: aqui na Arquidiocese de Fortaleza nós temos no Tancredo Neves a Nossa Senhora dos Pobres. Que diz muito da realidade da comunidade, que no passado era uma comunidade muito carente, muito difícil. Outro exemplo, Nossa Senhora da Assunção porque nós começamos lá na ponte do Rio Ceará, com a capelinha de Nossa Senhora do Amparo. Depois, veio o Forte de Nossa Senhora da Assunção e hoje, temos a Nossa Senhora da Assunção. Nossa Senhora Aparecida do Brasil tem toda uma história em que Ela se manifestou. Então são muitos nomes para uma mesma Maria. São muitos nomes, mas uma única fé. Para as comunidades é muito importante saber que existem várias maneiras de se chamar Maria. Ela será a mesma ontem, hoje e sempre.

E aí pergunto: por que Nossa Senhora de Fátima é tão querida? Por que as comunidades, mesmo tendo outro padroeiro, reúnem-se todos os dias 13 para celebrar?
Padre Ivan – Depois de Portugal, o lugar que mais concentra devotos da Virgem de Fátima é Fortaleza. Em 1916, em Portugal, o anjo da paz aparece aos três pastorinhos Francisco, Jacinta e Lúcia. Ele aparece no momento da primavera, do verão e outono. E nos três momentos, ele aparece para dizer que é o anjo da paz, que não precisa ter medo. Preparando o cenário para as aparições de Nossa Senhora. E nesse período estava acontecendo a I Guerra Mundial, o comunismo era muito forte. E o anjo trás consigo o sentido de paz. Qual a mensagem do Anjo?  Que a gente adore à Deus Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). E essa é a primeira experiência de cada pessoa, porque a Trindade é comunhão, é comunidade, é diálogo, é paz entre nós. E 1917 acontecem três aparições, e a primeira é no dia primeiro de maio. Em todas as aparições Nossa Senhora pedia conversão, penitência e oração. É o que a vida cristã pede para nós.

E como é possível vivenciar esses três pilares: conversão, penitência e oração?
Padre Ivan – Se a justiça, o bem comum não passar pelo nosso coração, a gente não se converte. É preciso a gente fazer penitência no sentido de sermos melhores, de aprendermos mais com o Evangelho, com a Bíblia, com os exemplos, com os sinais do tempo. É muito importante para eu, você, qualquer outra igreja, outra comunidade rezar, orar. Porque quem tem uma vida de oração tem uma vida centrada, focada nos seus projetos. Tem uma vida mais equilibrada, porque ela tem uma espiritualidade. E quando você tem uma espiritualidade é notável e quando você não tem também a gente nota.

Então, porque o dia 13 é tão forte em Fortaleza?
Padre Ivan – Primeiro porque há um trabalho desde 1955. Quando a imagem peregrina visitou Fortaleza, por volta de 1951, já se tinha a idéia de santuário, e foi-se criando a mentalidade do dia 13.  E porque não celebrar no dia 13? Antes as celebrações eram só pela manhã, depois foi se criando esse movimento para o meio dia. E hoje, em todo o Ceará no dia 13 acontecem celebrações, principalmente ao meio dia. Aqui no Santuário de Fátima são 11 celebrações, de 5h às 20h. E em todas as celebrações se tirarmos o pé do chão, não tem como colocá-lo de novo. Todas às celebrações são lotadas. Nos dias 13 comuns são de 30 mil a 40 mil pessoas. E no dia 13 de maio são 100 mil, 120 mil pessoas. Em 2010 foram 120 mil. Esse ano a gente pensa que vai ultrapassar os 120 mil. E no mês de outubro são cerca de 60 mil a 80 mil pessoas.

Esses números indicam um aumento na devoção à Maria?
Padre Ivan – Eu penso que sim, porque realizamos um trabalho nos último três anos aqui no Santuário. Primeiro relacionado ao horário, antes o Santuário era aberto de 15h até as20h. Hoje, está aberto das 6h as 20h. Segundo, fizemos uma ampla divulgação, isso nos levou a ser o único que temos uma missa transmitida pela TV (TV Diário, canal 22). Com esse trabalho da TV, associado ao rádio (FM Dom Bosco) e as panfletagens a gente cresceu muito em número. E essa divulgação, através das mídias, ajudou a ampliar a participação dos fiéis no Santuário. Por isso, nós somos convidados a vivenciar cada vez mais essa experiência do santuário, que é um chamado. Há um chamamento. Quantas pessoas assistiram a missa, às 5h, pela TV, pelo rádio, pelo site e pelo blog da Paróquia. Um dia eu fiquei surpreso, porque eu dei um comunicado na missa, e quando eu cheguei numa reunião, a tarde, todo mundo já sabia da notícia, porque estavam acompanhando pelo blog. E pessoas de São Paulo, de vários lugares tinham recebido essa notícia. Isso nos faz perceber como a comunicação é veloz, é rápida e nós como Igreja não estamos preparados para lidar com essas mídias. Precisamos avançar, principalmente com a juventude onde tudo é digital. Enquanto engatinhamos, eles (jovem) estão com o twitter, facebook, Orkut. Mas, a participação no dia 13 acontece, porque hoje há uma divulgação maior do Santuário.

E o quê ainda é preciso ser feito?
Padre Ivan – É importante, primeiro, o zelo missionário, o trabalho de todos. Nós já investimos em segurança, instalamos câmeras, banheiros. Disponibilizamos água potável para o povo. Realizamos campanhas de coleta de sangue para o Hemoce, o cadastro de medula óssea. Essas iniciativas mostram que além de rezar tem uma atividade, tem uma ação. É a contemplação que gera ação. E o que estamos fazendo agora é a coleta seletiva do lixo. Nós estamos investindo muito nessa campanha, porque com as chuvas os bueiros (do Bairro de Fátima) ficaram todos entupidos. Outra preocupação é com o lixo na Praça Pio IX (em frente da Igreja). Quando nós chegamos aqui eram retirados de 10 a 12 toneladas de lixo, após a festa. Hoje é 1 tonelada e meia. Isso é resultado de um trabalho de conscientização feito com os barraqueiros, com os fiéis, com as escolas, com a Prefeitura, com a SEMAM, com a EcoFor. Então a gente tomou como atividade durante esses três anos (2009, 2010, 2011), a coleta seletiva do lixo, a coleta de sangue e o cadastro da medula óssea. Agora existem muitas carências. Precisamos de espaço para estacionamento, de uma sala para os milagres, de um fraldário, de um espaço para acolhimento dos romeiros. Esses espaços são muito importantes para podermos acolher bem.

E o vestir branco? Por que as pessoas festem o branco no mês de maio, no dia 13?
Padre Ivan – Primeiro porque nas aparições de Nossa Senhora é colocado como uma senhora branca. Que uma senhora de veste branca aparece no céu. E o branco, também, é como sinal de paz, de serenidade. A harmonia de todas as cores para expressar um sinal de fé. Então, quando alguém faz o voto de vestir-se de branco, ela faz esse esforço em sinal de respeito, de atenção, de uma continuidade da história da aparição da Senhora de branco. Isso simboliza que ela (Nossa Senhora) continua não mais no altar, mas em mim. Agora não é só ela, sou eu também. Agora eu também represento essa mulher, essa senhora. Mas, nem todos têm essa consciência, embora a grande maioria esteja se conscientizando de que não é, mas Maria sou eu. Eu vou fazer o papel dela na sociedade amando, respeitando, sendo justo e honesto. Também com minhas rezas, com minhas orações.

E a reza do terço?
Padre Ivan – Para nossa surpresa, aqui no santuário o novenário não tinha a oração do terço. A gente fazia antes de começar a novena. Desde 2010 nós colocamos, no mês de maio e outubro, o terço durante a novena. É belíssima a concentração e a participação.  Todo o povo na Igreja rezando o terço, mesmo os que não sabem rezar. É uma experiência para nós de muita dedicação deles e de muito prazer. Então, a oração do terço marca, também, essa contemplação deles, marca a espiritualidade. Por outro lado, a gente tem a idéia de que eles queriam rezar mais, de passar mais tempo em oração. E o terço é um bom momento para você permanecer em oração. Agora é preciso colocar o terço em sintonia com a realidade social, com a realidade da vida. Para que se entenda que a oração exige uma postura transformadora, exige uma ação. E a reza do terço é muito especial, porque para muitos ele é penitência, é conversão e oração ao mesmo tempo.

E por que é comum ao rezamos, o terço, deitados dormirmos com facilidade?
Padre Ivan – Isso acontece porque o terço é terapêutico. Se você tem um doente, um paciente e reza com ele o terço, é uma maravilha. Porque ele vai se acalmando, ela vai se tranqüilizando. E alguns terapeutas já afirmam que a oração é indispensável na vida de qualquer enfermo, sobretudo quando precisa de uma terapia.

Padre Ivan, para uma pessoa que pretende viver melhor o mês de maio, o que ela pode está fazendo?
Padre Ivan – Ela precisa se sentir, primeiro, participante de uma comunidade. Precisa saber que não está sozinha. Precisa saber que faz parte dessa comunidade. Segundo passo, dentro de toda a correria diária, qual é a hora que você tem para se encontrar com essa comunidade? E a partir da vida de Maria, da vida de Jesus e da vida desse povo, se encontrar. Se encontrar não para rezar logo, de imediato. Mas, se encontrar para conversar, para partilhar a vida. Tendo a figura de Maria que chama (convida). E só chama quem tem chama. E quem não tem chama, não chama ninguém. Maria tem muito disto, essa chama que acolhe. Depois é necessário compreender que, o mês de maio tem uma mensagem para nós de conversão, de oração e penitência.

Para finalizarmos essa entrevista, quem é Maria para o Padre Ivan?
Padre Ivan – Eu tenho uma amizade todo especial com Maria. Eu tenho um cuidado, todo um zelo. Eu acho que uma paixão, no sentido de tentar penetrar na alma de Maria. Eu tenho uma vontade de dizer sim, como Ela disse “sim”. De ficar disponível como Ela foi. De ter essa coragem, de ir a cruz como Ela foi. E de viver, realmente, essa realidade, esse chama. O que mais me admira em Maria é esse chama que Ela tem. E essa é uma das qualidades que eu queria ter. E essa qualidade de chamar, de convocar e de dizer “olha esse povo aqui é um povo de Deus, é um povo que vai fazer alguma coisa pela humanidade, a partir de uma experiência pequena de oração”. Maria para mim é essa co-redentora que vem também para educar a Igreja. Para dizer que nossa vocação precisa melhorar. Para dizer que a nossa missão tem que dar um salto qualitativo. Para dizer que a gente deve ficar mais disponível. Mais aberto não só para o trabalho com as mulheres, com os homens, mas, sobretudo para a realidade. Então, Maria para mim é esse sinal de abertura, é um novo horizonte que vai me fazendo cada vez mais feliz. Eu zelo a Mãe com todo cuidado, como eu tenho que zelar por você, como eu tenho que zelar por qualquer pessoa. Pois Maria nos ensina que o cuidado com o outro não tem limite.

Leia também

Primeira parte

Segunda parte

Compartilhe

Subir

5 Comentários »

5 Comentários »

  • Genoveva disse:

    Pe. Ivan tem mais uma pessoa aqui que gostaria de ser, de seguir, de praticar, de trabalhar, enfim, de doar-se por completo ao serviço da comunidade e aprender como é que se faz para chegar onde o senhor chegouu…
    Um abraço,

  • Estelita disse:

    Falar de Maria é falar do próprio DEUS, pois foi por meio dele que Maria tornou-se a BEM AVENTURADA, sacrário divino. Maria foi o primeiro tabernáculo, primeira adoradora de Jesus Eucaristico, pois trouxe em seu ventre o filho de DEUS que se fez homem através do seu SIM e habitou no meio de nós. Amem Maria e adorem a JESUS EUCARÍSTICO, ELE é o amor supremo.

  • Raimunda disse:

    o amor de Maria para com o povo de Deus é sem limite, eu mesma sou testemunha disso pois Maria já trouxe para minha vida e de munha familia muitas graças de Deus. incluzive a cura do alcolismo de meu marido. muito obrigado meu Deus muito obrigado mãezinha. Raimunda

  • sebastiana disse:

    Maria para mim é e sempre vai ser a minha conselheira etema pois nas dificuldades eu pesso protenção que ela enterceda junto ao seu filho jesus filho do pai eterno que nos protegam de todos os perigos. Obrigado Deus por ter dado Maria mãe de Jesus para humanidade. Sebastiana.

  • MARIA DA GLORIA disse:

    MARIA É A ESPOSA DO ESPIRITO SANTO, É A MAE DE JESUS O DEUS TODO PODEROSO . É A NOSSA MAEZINHA. ELA AMOR. ELA É A LUZ DOS CORACOES. ELA É A IMACULADA. A SUA VIRGINDADE FOI PARA SEMPRE. ELA É A RAINHA DOS ANJOS E SANTOS.


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Planilha de contribuição das paróquias e das áreas pastorais: outubro de 2017

Festa da Paróquia Nossa Senhora das Graças – Santa Maria

“I Aviva Povo de Deus”

Paróquia Nossa Senhora das Graças e São Pedro na Praia da Tabuba, em Caucaia – CE.

Material que foi veiculado no Jornal JCTV na Rede Vida de Televisão


QR Code Business Card