Atualidades

Cristo, nossa Páscoa, nossa esperança!

padre Geovane Saraiva NOVA2Padre Geovane Saraiva*

O acontecimento maior da nossa fé tem seu eixo na liturgia da Semana Santa, ocasião em que os cristãos meditam e entram em cheio na paixão, morte e ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, manifestada no despojamento e aniquilamento do Servo de Javé, rei humilde e obediente (cf. Is 52, 13-53), até a morte e morte na cruz.

O nosso Deus é essencialmente bom e terno, passa da morte à vida, afirmando-nos que a tristeza e desânimo são coisas do passado. A esperança e o otimismo, proclamada pelo Papa Francisco, neste domingo de ramos, 24/3/2013, quer contagiar nossa existência, na certeza de que Jesus venceu a morte e quis se estabelecer para sempre no meio da sua gente querida. “Por que estais procurando entre os mortos aquele que está vivo? Ele não está aqui. Ressuscitou!” (Lc 24, 5-6).

Páscoa é a vida indo ao encontro da vida e se distanciando da morte, evidenciada na vitória e no milagre da vida a partir do duro contexto da morte. A Igreja sempre dar uma grande importância à simbologia do fogo, na luz do Círio Pascal, o fogo novo, da luz que nasce das trevas, sinal do Senhor ressuscitado, da vitória diante da angústia da morte. O fogo como sinal da presença de Deus no decorrer da história. A luz é a própria vida, pela presença do Cristo Jesus, trazendo vida à criatura humana, no “duelo forte e mais forte, na vida que vence a morte”.

Não podemos jamais esquecer a água como símbolo da vida, porque nela as pessoas renascem no batismo para a vida do mundo (cf. Jo 3, 1-7), levando-nos a compreender que a vida é duradoura e que participamos do ponto culminante, não da vida de um herói, mas fomos mergulhados na vida do próprio filho de Deus, razão pela qual vivemos, constantemente convidados a sonhar com a glória futura, com o feliz “dia que Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos”.

Páscoa é a vitória da vida sobre a morte, trazendo a esperança e a grande oportunidade para a criatura humana assumir uma vida nova, uma vida diferente. Na Igreja, “memória”, “presença” e “profecia” são um trinômio que só se compreende a partir da Páscoa, tendo o Senhor ressuscitado como o centro, como aquele que nos encoraja e enche de esperança. “Quem perde seus bens, perde muito; quem perde um amigo, perde mais; mas quem perde a coragem, perde tudo” (Miguel Cervantes).

A Páscoa deve ser um processo que se realiza e que acontece, através do compromisso ético, na ação pastoral, no trabalho, no convívio social e nas mais diferenciadas atividades das pessoas que têm fé e que acreditam no futuro da humanidade e que “O Cristo, Nossa Páscoa”, com toda sua força, renova e deixa repleta de graça a face da terra.

A liturgia da Páscoa (Vigília Pascal), no dizer de Santo Agostinho, é a “Mãe de todas as celebrações” que, com seus ritos antigos, com toda sua beleza, sua profundidade poética e, ao mesmo tempo profética, deve nos estimular e desafiar. Ficar só no rito, seria muito triste ao coração de Deus.

A Páscoa deve ser um grito, um clamor, um anúncio e a proclamação, numa só fé, da busca de um mundo novo que tem seu início na esperança e no amor de Deus, que quer a pessoa humana realizada e de bem com a vida. Quando é que teremos uma Igreja verdadeiramente pascal? Somos desafiados a construir essa Igreja, pela força e graça, que nasce da Páscoa.

*Padre da Arquidiocese de Fortaleza, Escritor, Membro da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE), da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza e vice-presidente da Previdência Sacerdotal. Pároco de Santo Afonso – geovanesaraiva@gmail.com

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Saiba o que irá mudar na mídia vaticana

Rede Cearense realiza 16º Feirão de Socioeconomia Solidária

Presidente da CNBB recebe organizadores de ato contra a reforma da Previdência

Criaturas novas de Deus

Nossa Senhora de Guadalupe


QR Code Business Card