Atualidades

Buscar na Palavra de Deus

Padre Geovane Saraiva*

A redenção do gênero humano tem seu eixo no mistério da encarnação do Filho de Deus, quando Maria pronunciou o indispensável sim, exatamente nas palavras, segundo o prólogo do Evangelho de São João, o verbo se fez carne e veio se estabelecer entre seres humanos. Na exortação apostólica pós-sinodal Verbum Domini, o Papa Bento XVI disse que o cristianismo nasce não de “uma palavra escrita e muda, mas do verbo encarnado e vivo”.

No mês de setembro, por ser o mês da Bíblia, somos chamado a dar mais atenção à Palavra de Deus, na escuta, na contemplação e na vivência da mesma, para que através dela possamos ficar mais perto de atingir a maturidade cristã. Não basta só conhecer e ter uma compreensão clara mensagem divina; é imprescindível encarná-la na vida, tendo como fim a conversão do coração, vendo no mundo pessoas novas, outros Cristos.

Como é importante a vida de São Jerônimo, que consagrou toda sua vida ao estudo da Sagrada Escritura e é considerado o melhor exegeta de todos os tempos. A Igreja Católica o reconheceu como um homem eleito por Deus para explicar e fazer entender melhor a Palavra de Deus. É exegeta e doutor, como ninguém na Sagrada Escritura!

Nasceu na Dalmácia , hoje Iugoslávia, no ano de 340 e morreu em Belém em 420. Para estudar teve que se transferir para Roma, onde procurou os melhores especialistas em retórica e passou uma juventude com bastante liberdade, recebendo o batismo pelas mãos do Papa Libério, aos 25 anos.

Foi para o Ocidente e retirou-se com alguns amigos, formando uma pequena comunidade religiosa, tendo como principal objetivo estudar a Sagrada Escritura e obras de teologia. Depois de experimentar o rigor da vida monacal, esteve por vários anos no deserto da Síria, no rigor do jejum e da penitência, que quase o leva ao limite da morte.

São Jerônimo estudou hebraico e aperfeiçoou seus conhecimentos do grego para poder compreender melhor a Palavra de Deus nas línguas originais. Em Roma recebeu a missão do Papa Dâmaso para escrever a Bíblia em latim, graças ao conhecimento que tinha do grego e do hebraico. O Papa queria uma tradução mais fiel, em tudo aos textos originais, traduzida e apresentada em latim, que pudesse servir de texto uniforme na liturgia, evitando uma vez por todas, confusão.

São Jerônimo, fiel servo de Deus, iniciou seu trabalho em Roma e continuou por toda a sua vida. Tudo pela Sagrada Escritura! A tradução da Bíblia em latim chamou-se “vulgata”, sendo usada largamente nos séculos posteriores, tornando-se oficial até o Concílio de Trento.

Uma frase de São Jerônimo: “Ignorar as Escrituras é ignorar o próprio Cristo”. Daí um amor tão profundo pela Palavra de Deus, alimentando-se de tal modo, que nela encontrou a fonte da vida.

“Toda a escritura é inspirada por Deus e útil, a fim de ensinar, corrigir e educar na justiça” (2Tm 3,16). Que este mês de setembro, mês da Bíblia, coloque na nossa mente e no nosso coração o ardente desejo de buscar e buscar na Bíblia o sentido da nossa vida.

* Pe. Geovane Saraiva, padre da Arquidiocese de Fortaleza, escritor, membro da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE), e da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza. Pároco de Santo Afonso – geovanesaraiva@gmail.com

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 8,16-18

Liturgia Diária: Evangelho – Mt 20,1-16a

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 8,4-15

Visita Pastoral na Paróquia de Nossa Senhora da Penha, Maranguape

II Romaria Bíblica e encontro sobre contabilidade na Região São Pedro e São Paulo


QR Code Business Card