Atualidades

Buscar na Palavra de Deus

Padre Geovane Saraiva*

A redenção do gênero humano tem seu eixo no mistério da encarnação do Filho de Deus, quando Maria pronunciou o indispensável sim, exatamente nas palavras, segundo o prólogo do Evangelho de São João, o verbo se fez carne e veio se estabelecer entre seres humanos. Na exortação apostólica pós-sinodal Verbum Domini, o Papa Bento XVI disse que o cristianismo nasce não de “uma palavra escrita e muda, mas do verbo encarnado e vivo”.

No mês de setembro, por ser o mês da Bíblia, somos chamado a dar mais atenção à Palavra de Deus, na escuta, na contemplação e na vivência da mesma, para que através dela possamos ficar mais perto de atingir a maturidade cristã. Não basta só conhecer e ter uma compreensão clara mensagem divina; é imprescindível encarná-la na vida, tendo como fim a conversão do coração, vendo no mundo pessoas novas, outros Cristos.

Como é importante a vida de São Jerônimo, que consagrou toda sua vida ao estudo da Sagrada Escritura e é considerado o melhor exegeta de todos os tempos. A Igreja Católica o reconheceu como um homem eleito por Deus para explicar e fazer entender melhor a Palavra de Deus. É exegeta e doutor, como ninguém na Sagrada Escritura!

Nasceu na Dalmácia , hoje Iugoslávia, no ano de 340 e morreu em Belém em 420. Para estudar teve que se transferir para Roma, onde procurou os melhores especialistas em retórica e passou uma juventude com bastante liberdade, recebendo o batismo pelas mãos do Papa Libério, aos 25 anos.

Foi para o Ocidente e retirou-se com alguns amigos, formando uma pequena comunidade religiosa, tendo como principal objetivo estudar a Sagrada Escritura e obras de teologia. Depois de experimentar o rigor da vida monacal, esteve por vários anos no deserto da Síria, no rigor do jejum e da penitência, que quase o leva ao limite da morte.

São Jerônimo estudou hebraico e aperfeiçoou seus conhecimentos do grego para poder compreender melhor a Palavra de Deus nas línguas originais. Em Roma recebeu a missão do Papa Dâmaso para escrever a Bíblia em latim, graças ao conhecimento que tinha do grego e do hebraico. O Papa queria uma tradução mais fiel, em tudo aos textos originais, traduzida e apresentada em latim, que pudesse servir de texto uniforme na liturgia, evitando uma vez por todas, confusão.

São Jerônimo, fiel servo de Deus, iniciou seu trabalho em Roma e continuou por toda a sua vida. Tudo pela Sagrada Escritura! A tradução da Bíblia em latim chamou-se “vulgata”, sendo usada largamente nos séculos posteriores, tornando-se oficial até o Concílio de Trento.

Uma frase de São Jerônimo: “Ignorar as Escrituras é ignorar o próprio Cristo”. Daí um amor tão profundo pela Palavra de Deus, alimentando-se de tal modo, que nela encontrou a fonte da vida.

“Toda a escritura é inspirada por Deus e útil, a fim de ensinar, corrigir e educar na justiça” (2Tm 3,16). Que este mês de setembro, mês da Bíblia, coloque na nossa mente e no nosso coração o ardente desejo de buscar e buscar na Bíblia o sentido da nossa vida.

* Pe. Geovane Saraiva, padre da Arquidiocese de Fortaleza, escritor, membro da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE), e da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza. Pároco de Santo Afonso – geovanesaraiva@gmail.com

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card