Atualidades

[ARTIGOS] Vida e dores da humanidade

Padre Geovane Saraiva*

geovane150Como compreender e procurar viver o Evangelho, a partir das palavras de Maria no Magnificat? Quando Maria afirma, “O Poderoso fez em mim grandes coisas. Seu nome é santo e seu amor para sempre se estende, sobre aqueles que o temem. Manifestou o poder de seu braço, dispersou os soberbos, derrubou os poderosos de seus tronos e elevou os humildes. Saciou de bens os famintos e despediu os ricos de mãos vazias” (Lc 1, 49-53), num mundo em que “humanidade ocupou o templo com o deus mercado”, disse o presidente do Uruguai Pepe Mujica, angustiado e preocupado com o futuro, dizendo: “Primeira tarefa é salvar a vida humana”.

Alegres e na grande esperança de filhos de Deus, celebramos o mês de maio, mês de Maria, aquela que carregou no seu ventre a Palavra de Deus encarnada e, depois da superação da morte, encontra-se no céu, para alegrar a corte celeste e nos dar a certeza de que ela intercede por nós e também nos aguarda, para que possamos desfrutar de sua companhia materna, na feliz eternidade, juntos do Pai.

É importante olhar para Maria como uma mulher corajosa e revolucionária, afinada e ajustada por Deus, no projeto de salvar e restaurar a humanidade. Ela foi escolhida na sua simplicidade e disponibilidade de humilde servidora. A fé de Maria foi indispensável, no sentido de acolher a vontade de Deus e dela participar, plena de confiança, a ponto de Isabel proclamar em alto e bom tom: “Bem-aventurada aquela que acreditou” (Lc 1,45).

Hoje somos os destinatários e protagonistas da alegria, outrora anunciada pelo Anjo do Senhor, no contentamento e na esperança, pela feliz e providencial palavra do Papa Francisco, na sua primeira homilia, em Aparecida–SP, (24/07/2013): “Conservar a esperança, deixar-se surpreender por Deus e viver a alegria”. Que Maria interceda por nós, com a graça de sermos surpreendidos, diante da realidade crítica e sofrida pela qual passa a humanidade, na assertiva de Mujica, ao discursar na ONU: “Pensem que a vida humana é um milagre e nada vale mais que a vida. E que nosso dever biológico é acima de todas as coisas, impulsionar e multiplicar a vida e entendermos que a espécie somos nós” e concluiu: “a espécie deveria ter um governo para a humanidade que supere o individualismo e crie cabeças políticas”.

É com o mesmo espírito, no olhar da mesma fé que Maria acolheu no seu ser o Verbo Encarnado, através do belo e extraordinário cântico de ação de graças, ao agradecer pelas maravilhas nela operada, pelo Senhor de todos os dons, quando olhou para humildade de sua serva, na sua simplicidade e pequenez (cf. Lc 1, 13-14). A Igreja, comunidade formada pelo trinômio, fé, esperança e caridade, deve se esforçar para compreender como profecia a seguinte exortação de Mujica: “É preciso entender que os indigentes do mundo não são da África, ou da América Latina e sim de toda humanidade que, globalizada, deve se empenhar no desenvolvimento em favor da vida”.

Dante Alighieri (1265-1321), o grande Poeta, o sumo poeta, da genial obra Divina Comédia, atribui a São Bernardo de Claraval como seu guia no paraíso, colocando nos seus lábios a bela saudação à Santíssima Virgem Maria: “Tu, ó Virgem, és tão valiosa na intercessão, de tal modo, que quem quiser alcançar uma graça, sem recorrer a ti, é semelhante a uma ave, que tenta voar sem asas”. Também mencionando Michelangelo (1475-1564), pintor, escultor, poeta, arquiteto e gênio italiano, ao retratar de um modo indizível este tema, através da arte, na qual a Virgem Maria, nas sete dores sofridas com o corpo do seu filho Jesus, morto nos seus braços, após a crucificação, com dores enormes, representando as dores da humanidade.

*Padre da Arquidiocese de Fortaleza, escritor, colunista, blogueiro, membro da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza, da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE) e Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal – Pároco de Santo Afonso – geovanesaraiva@gmail.com

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card