Atualidades

[ARTIGOS] Quem foi Vicente de Paulo

Neto-padre.-250Muitos, ainda hoje, perguntam: Quem foi Vicente de Paulo? Foi um homem como os outros, mas ele soube construir sua vida na docilidade ao Espirito Santo. Como bom observador dos sinais dos tempos, foi fiel aos apelos de Deus e, apaixonado por Ele e pelos  pobres, socorreu-lhes  em todas as misérias, olhando e sentindo seus sofrimentos e fragilidades. Em sua caminhada  de fé, com o vigor de seus braços e a energia de seu ser, procurou reerguer o que estava caído, oferecendo-lhe  seu amor, ajudando-o a encontrar o  caminho da libertação.

Vicente de Paulo  nasceu em Pouy (hoje, São Vicente), na região da Gasconha, sul da França, em 24 de abril de 1581, no seio de uma família camponesa. Eram seus pais: João de Paulo e Bertranda de Moras; seus irmãos: João, Gaio, Bernardo, Maria e Claudine. Ele viveu em Paris entre 1610 e 1660. Aí atuou, fez-se herói nacional e se sagrou pai dos pobres! A França – país mais povoado da Europa, com 20 milhões de habitantes na época possuía governos monárquicos, realizados de modo absoluto e muitas vezes tirânico: Henrique IV, Luís XIII e Luís XIV. O período foi marcado pela guerra dos 30 Anos. A França entrou no conflito, principalmente o Norte e o Leste do país são devastados. Neste contexto, São Vicente de Paulo socorre as vitimas da guerra – pobres, mendigos e crianças  todas mergulhados em formas  de miséria.

Começou a vida sacerdotal buscando a si mesmo. Mas, sob a inspiração do Espirito Santo, influência e orientação de São Francisco de Sales, do Cardeal de Bérulle e André Durval, viveu uma conversão surpreendente, que o levou a se entregar totalmente a Deus, no serviço aos mais pobres e abandonados da vida. Através de sua conversão aos pobres, fruto de um verdadeiro espírito de fé, unida à esperança na providência de Deus, fundou as Senhoras da Caridade (ainda hoje agem na sociedade, conhecidas como AIC – Associação Internacional de Caridade). Também criou as Confrarias da Caridade, os Padres da Missão (Lazaristas) e as Filhas da Caridade. E continua hoje através de mais de 400 ramos vicentinos espalhados pelo mundo inteiro.

Por isso, podemos dizer que o carisma e a espiritualidade Vicentina são semelhantes  a um rio caudaloso que possui duas margens: a missão e a caridade. Aquilo que o Concílio Vaticano II  exortou, no sentido de unir Evangelização e Promoção Humana, Vicente de Paulo já tinha feito na sua época esse amálgama: Missão e Caridade.

27 de Setembro, dia do aniversário de morte de São Vicente, a Igreja e a família Vicentina, incluindo a Paróquia de São Vicente.(Av. Desembargador Moreira, no Dionísio Torres) celebram com toda solenidade esse dia. Na Matriz de São Vicente, serão celebradas missas às 6h30min; 8h (em seguida, sopa e cesta básica para mais de 100 idosos carentes); 12h; 17h (com apresentação do Coral Cantate Domino) e 18h30min, seguindo-se procissão pelas imediações da Matriz de São Vicente.

Que, a exemplo de São Vicente de Paulo, o profeta de ontem e de hoje, anunciador da esperança, sejamos todos nós instrumentos de Evangelização e Promoção Humana.

Por Pe. Raimundo Neto, Pároco da Paroquia de São Vicente de Paulo.

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card