Atualidades

[ARTIGOS] Aquém das expectativas

padre-Brendan200A lll Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família, convocada pelo papa Francisco na Cidade de Vaticano, terminou as reuniões no dia 18 de outubro, próximo passado, com a aprovação de um documento sem consenso sobre comunhão para pessoas numa segunda união, sobre divórcio, e sobre homossexuais. Milhares, ou melhor, milhões de pessoas interessadas numa mudança ou nova orientação da Igreja sobre estes assuntos ficaram claramente insatisfeitas. A revista “ISTO É” em sua edição de 22 de outubro, 2014 abordou o fim do Sínodo sob o título “Sínodo do nada”! A reportagem preliminar das atividades do Sínodo emitida no dia 13 de outubro adotou uma linha bem mais aberta sobre estes assuntos difíceis do que o documento do dia 18. Certos trechos do primeiro documento irritaram bispos mais conservadores, que reclamam que suas opiniões não estavam representadas e classificaram o documento como “inaceitável” – o que levou o Vaticano, ao longo da semana, a tentar desfazer o clima de disputa na alta cúpula da Igreja Católica.

É interessante ouvir as opiniões de dois dos cardeais brasileiros que são membros do Sínodo. Dom Odilo Scherer, Cardeal Arcebispo de São Paulo afirmou que no Sínodo “Não existe uma divisão, duas bancadas”, enquanto o Cardeal Arcebispo de Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, admitiu que o Sínodo não chegou a uma conclusão em relação a questões  polêmicas envolvendo casais homossexuais e o divórcio, mas disse que “foram dados passos e realizadas discussões para que, sem deixar a doutrina, ou seja, aquilo que é correto para a Igreja, também seja possível ir ao encontro das necessidades pastorais”. O Cardeal Damasceno, Arcebispo de Aparecida segunda a revista “ISTO É” afirmou que “a Igreja é a casa paterna, e deve acolher uniões homossexuais” (cf. Edição 15/10/2014, p. 73).

Porém, o Papa Francisco mais uma vez surpreendeu a Igreja  anunciando que o Vaticano iria publicar “toda a documentação do Sínodo, dos rascunhos às votações”. Com este gesto o Papa além de zelar para transparência dos assuntos do Sínodo, deseja que as igrejas do mundo acompanhem os debates.  É oportuno lembrar que o texto final sem qualquer menção dos homossexuais ressalta que “Cristo quis que sua Igreja fosse uma casa com porta sempre aberta, recebendo a todos sem excluir ninguém”. A Terceira Assembleia do Sínodo dos Bispos foi encerrada oficialmente  domingo, dia 19 de outubro, com uma missa celebrada pelo Papa Francisco, quando também será realizada a beatificação do Papa Paulo Vl.

                                                    Pe. Brendan Coleman Mc Donald,  Redentorista e Assessor da CNBB Reg. NE1

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Nota de repúdio dos bispos do Regional CNBB NE1-Ceará diante do escárnio público contra os símbolos sagrados

Em 2017, o Dia Mundial dos Pobres dia será celebrado em 19 de novembro.

Coleta da Campanha Missionária acontece neste final de semana no Brasil e no mundo

Reunião do Conselho Episcopal Regional (CONSER) Regional Nordeste 1 da CNBB – Ceará

Padre Antônio Niemiec é o novo secretário nacional da Pontifícia União Missionária


QR Code Business Card