Atualidades

[ARTIGOS] A coroa do advento – 2014

padre-Brendan200Na Igreja Católica o período de quatro semanas preparatórias para o Natal é chamado Advento. O termo é cristão, mas de origem profana, pois significa visita oficial de uma personagem importante no tempo da sua posse. Nos escritos cristãos dos primeiros séculos torna-se termo clássico para designar a vinda de Cristo. A história do Advento, no rito romano, começa no século Vl, no sentido de espera jubilosa do Natal, e a sua pré-história remonta às Gálias e à Espanha dos fins do século lV, como preparação ascética para Natal-Epifania. A liturgia romana dá grande valor à Mãe de Cristo, sobretudo nas Quatro Têmporas e na vigília do Natal. O tempo do Advento tem dupla índole: (a) é o tempo de preparação para as solenidades do Natal, em que se comemora a primeira vinda do Filho de Deus; e (b) é o tempo em que, por esta comemoração, as mentes se voltam para a expectação da segunda vinda de Cristo no fim dos tempos. Por essas razões, o tempo de advento se apresenta como o tempo de devota e alegre expectativa. O advento, portanto, já não se considera como tempo penitencial (cf. Dicionário Enciclopédico das  Religiões, Vol.1, p.74)

O Advento é caracterizado, sobretudo pela ideia do encontro com Deus, e a realização da promessa de sua irrestrita presença entre nós. Cada ano, no tempo do Advento, a Igreja Católica apresenta a “Coroa do Advento”. A coroa com lugares para quatro velas é  frequentemente enfeitada com ramos verdes, e com fitas coloridas. No primeiro domingo do Advento uma vela amarela é acesa recordando o profeta Isaías anunciando a salvação e a vinda do Messias por volta do ano 500 a.C. É uma luz pálida (amarela) porque a salvação é ainda distante.

No segundo domingo uma vela vermelha é acesa recordando o precursor de Jesus, São João Batista, testemunhando que a chegada do Salvador está próxima. A vela é vermelha indicando o martírio de São João Batista. No terceiro domingo uma vela rosa ou roxa é colocada na Coroa, indicando Maria, a bem aventurada, trazendo o próprio Salvador e a alegria da salvação.  No quarto domingo uma vela verde é colocada na Coroa, indicando Jesus, trazendo a alegria da salvação. “Verde da árvore da vida, broto da raiz de Jessé”.

Na missa do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo uma vela branca é colocada na Coroa um pouco mais alto do que as outras quatro velas indicando a chegada de Jesus, a luz do mundo. Deus nasce no meio de nós, feito homem como nós. Traz consigo a plenitude da divindade. As quatro velas da Coroa do Advento retomam o costume judaico de celebrar a vida da luz na humanidade dispersa pelos quatro pontos cardeais.

Em cada domingo, então, se acende uma vela. Ela poderá ser trazida na processão de entrada da seguinte maneira: a cruz processional, a Vela do Advento, a Bíblia (ou lecionário), de onde serão proclamadas as leituras. No momento da aclamação do Evangelho,  um coroinha deve ascender solenemente a vela. A pessoa que ascender a vela deve permanecer junto à mesa da Palavra de onde é proclamado o Evangelho. Terminada a proclamação, quem preside coloca a vela na Coroa do Advento.

                                                      Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald, Redentorista e Assessor da CNBB Reg. NE1

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Lutero e sua marca na História

Inauguração da Centro de Evangelização do Shalom Bela Vista

Papa Francisco pede fim de armas nucleares

Presidente da CNBB foi nomeado pelo Papa Francisco como Relator Geral do Sínodo 2018

Editorial – novembro 2017: “Ano do Laicato no Brasil”


QR Code Business Card