Atualidades

[ARTIGO] Cristo é a Pedra angular

padregeovanePor Padre Geovane Saraiva*

A Igreja é essencialmente servidora, comunidade que caminha, alimentada pela fé e constituída de pessoas voluntárias e disponíveis, exigindo delas renúncia, doação generosidade, voltada exclusivamente para Jesus, caminho, verdade e vida. Ele que soube dizer sim aos apelos do Pai e revelou sua face terna e amiga, erguendo um edifício espiritual da mais elevada importância, que no plano divino é o mistério salvífico, sinal e presença do reino de Deus.

Nas construções antigas, a pedra angular era tida como a pedra fundamental, a primeira a ser assentada na esquina do edifício, formando um ângulo reto entre duas paredes. Servia para definir a colocação das outras pedras e alinhar toda a construção. O edifício, o qual nos referimos, por analogia é Jesus Cristo, compreendido aos olhos da fé e também da razão é a pedra angular, aquela que os pedreiros rejeitaram (Sl 117, 22), que por inúmeras vezes a Bíblia Sagrada se refere.

Somos chamados de pedras vivas e Cristo conta conosco, como protagonistas indispensáveis nesta construção espiritual, que é a Igreja. Nela, todos são importantes, ninguém é descartável ou inútil. “Nós somos pedras vivas no templo santo do Senhor”, disse o Papa Francisco, na audiência geral da quara-feira, de 26/06/2013, na Praça de São Pedro, reafirmando esta verdade da fé. Urge um convencimento sempre maior de crer na Palavra de Deus, nós que temos Jesus Cristo por base e fundamento, no qual está edificada esta bela e grandiosa obra, a Igreja de Cristo.

O templo é sagrado e aqui na imagem ilustrada, no mistério da Igreja como templo santo de Deus, que no Antigo Testamento foi construído por Salomão como lugar por excelência de encontro com Deus. Naquele lugar santo guardava-se a Arca da Aliança, sinal claro da presença do Senhor no meio do seu povo. O maravilhoso neste contexto inefável é perceber que o templo prefigura a Igreja, a Sião ou a Jerusalém Celeste, lugar onde o Espírito de Deus habita, guiando-o e sustentando-o.

Como é maravilhoso pensar na Igreja, tendo Cristo como pedra angular e seus discípulos e seguidores, como pedras vivas neste edifício espiritual, numa forte simbologia, indicando a utilidade das pessoas na Igreja de Cristo. Somos, portanto, a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, na qual a pedra angular é o elemento essencial da nossa razão de ser e existir, o fundamento sólido e seguro da construção.

Peçamos a graça do nosso bom Deus de corresponder, diante das exigências da mãe Igreja, a solicitar dos seus filhos, no âmbito da liberdade de todos e cada um, nas nossas obrigações e vínculos, como pedras vivas. Ao mesmo tempo em que estamos desejosos de mais clareza e convicção, conscientes de que com Cristo, formamos o edifício espiritual, participamos do seu sacerdócio santo, para com ele reinarmos associados à sua vida divina, a fim de oferecermos sacrifícios espirituais agradáveis a Deus Pai (cf. Pd 2, 5).

*Padre da Arquidiocese de Fortaleza, escritor, colunista, blogueiro, membro da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza, da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE) e Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal – Pároco de Santo Afonso – geovanesaraiva@gmail.com

 

Compartilhe

Subir

1 Comentário »

1 Comentário »

  • Renata disse:

    esse padre e Dez,fiz minha primeira comunhão e crisma com ele,e faz um tempão ,pois hoje tenho 30 anos.ele era
    muito amigo de todos.na época ele servia no Dias macedo ,igreja são francisco de Assis.


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 8,4-15

Visita Pastoral na Paróquia de Nossa Senhora da Penha, Maranguape

II Romaria Bíblica e encontro sobre contabilidade na Região São Pedro e São Paulo

Palestras sobre o tema Comunicação na Faculdade Católica de Fortaleza

Convite de Dom José Antonio – Simpósio Arquidiocesano no Ano Mariano


QR Code Business Card