Atualidades

[ARTIGO] Ardor e zelo do Papa Francisco

geovane160Padre Geovane Saraiva*

Na sua reflexão para a Solenidade da Santíssima Trindade deste ano de 2014, Padre César Augusto dos Santos sj, lá do Vaticano, concluiu assim: “Filipe, quem me vê, vê o Pai. Dirijamo-nos ao Deus de Amor, a esse Deus que, por amor, rasgou seu coração, e sintamos a plenitude de seu querer bem a nós. Se o mandamento se resume em amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo, do mesmo modo como Ele nos amou, saibamos que antes de tudo o Senhor não só nos criou, mas, por amor a nós, se entregou até a morte”.

É o que percebemos no nosso querido Papa Francisco, com seu coração rasgado e sangrando de amor, quando sente uma profunda compaixão pelos jovens e idosos, nesta bela afirmação: “Ao descartar os jovens e os idosos, se descarta o futuro de um povo, porque os jovens vão seguir com força para frente e porque os idosos nos dão a sabedoria, têm a memória deste povo e devem passá-la aos jovens”.

Diante das palavras proféticas do Romano Pontífice, me vem na mente e no coração os discípulos de Emaús, tomados de sensibilidade, ao anunciar a boa notícia aos amigos: “O Senhor está vivo! Nós o vimos! Ele nos falou das Escrituras e comeu o pão conosco. Nosso coração ardia pelo caminho” (cf. Lc 24, 13-35). O coração deles ardia, consumia-se em chamas, sangrava e inflamava-se de amor, porque ele é eterno e nele está o sentido da vida, causando-lhes profundas alegrias e motivações.

Sabemos que o centro da história está na vinda do Filho de Deus ao mundo; história esta que se divide em duas partes: antes de Cristo e depois de Cristo. Neste sentido, a encarnação do Verbo marcou o fim de uma nova era e o começo de uma nova e que, neste teatro da vida, a humanidade peregrina na história, confiada no absoluto de Deus, em meio às coisas passageiras, se põe a caminho na direção do definitivo. É importante perceber uma nítida preocupação do Santo Padre, no sentido de sensibilizar a criatura humana, através de sua profecia de importância incomensurável: “No centro de todo sistema econômico deve estar o homem, o homem e a mulher, e tudo o mais deve estar a serviço deste homem. Mas nós colocamos o dinheiro no centro, o deus dinheiro. Caímos em um pecado de idolatria”.

Deus se revela nas mais diversificadas constâncias da vida, assim como se revelou e se manifestou ao profeta Elias, o qual cobriu o rosto com o manto, saiu e pôs-se à entrada de uma gruta. Ouviu, então, uma voz que dizia, Elias? Ele respondeu: Estou ardendo de zelo pelo Senhor, Deus todo poderoso (cf. 1Rs 19, 13-14). Este acontecimento bíblico faz-nos associar ao Papa Francisco, no seu coração sensível e grandioso, ao afirmar com força (13/06/2014), no jornal “La Vanguardia”: “A economia se move pelo afã de ter mais e, paradoxalmente, se alimenta uma cultura do descarte. Os jovens são descartados quando se limita a natalidade. Os idosos também são descartados porque não servem mais, não produzem”.

O bispo de Roma voltou a criticar a economia como descarte, dizendo: “Alguém me disse que 75 milhões de europeus com menos de 25 anos estão desempregados. É uma barbaridade. Mas descartamos toda uma geração por manter um sistema econômico que não se aguenta mais”. Ademais, Francisco demonstra sinais evidentes de que está preocupado com o desemprego entre os jovens, seja na Europa ou em qualquer parte de todo o planeta.

Deus abençoe e encoraje sempre mais o Papa Francisco, ele que acabou de afirmar: “sou um Papa com o coração de pároco”, impulsionando o sonho de uma Igreja mobilizada e mobilizadora, na salutar luta em favor da ética mundial e contra as injustiças, sem jamais esquecer todo seu enorme esforço em favor da concórdia e da paz, concretizada na sua visita à Terra Santa e em seguida, transformando o Vaticano na Casa da Paz.

*Padre da Arquidiocese de Fortaleza, escritor, colunista, blogueiro, membro da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza, da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE) e Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal – Pároco de Santo Afonso – geovanesaraiva@gmail.com

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Pedra rejeitada

56ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil

POM celebra 40 anos lançando vídeo institucional

Secretaria de Comunicação da Santa Sé fez cobertura total da 56ª Assembleia

No seu onomástico Papa dá sorvete aos mais necessitados


QR Code Business Card