Atualidades

[Artigo] APRESENTAÇÃO DO SENHOR

No dia 2 de fevereiro a Igreja católica celebra a Festa da Apresentação do Senhor. A liturgia celebra neste dia, em forma festiva, o mistério da Apresentação de Nosso Senhor Jesus Cristo ao templo em Jerusalém, conforme a narração de São Lucas (Lc 2,22-39). O relato evangélico descreve como José e Maria apresentaram o Filho ao Templo em obediência às prescrições legais do Êxodo 13, 12. Pois todo primogênito varão era considerado propriedade do Senhor e devia ser resgatado por uma soma de dinheiro ou um par de pombas oferecidas a título de sacrifício. (Nm 18, 16). Ao mesmo tempo Maria pediu a benção da purificação para se livrar da impureza cultural, contraída por toda mulher por causa do parto (Lv 12, 1-8)padre-Brendan200

Inicialmente denominada como Festa da Purificação de Nossa Senhora, segundo o Catecismo Católico a Festa da Apresentação do Senhor é uma das mais antigas do cristianismo e começou a ser celebrada no século lV. De acordo com a lei judaica, 40 dias após o parto, se fosse menino, e 80 dias se fosse menina, a mãe devia ir ao templo apresentar a criança ao Senhor e entregar sua oferta ao sacerdote. Após a purificação, a mulher podia voltar a participar da vida da comunidade e a frequentar a sinagoga. Devido ao fato de Maria não ter pecado, não poderia estar sujeita à lei, mas ela vai ao templo e, porque é pobre, oferece dois pombinhos. Com esse gesto, ela dá um exemplo de obediência e cidadania, mas sobre tudo, uma grande lição em humildade.

Embora esta festa de 2 de fevereiro caia fora do tempo do Natal, é parte integrante do relato de Natal. É uma epifania do quadragésimo dia. A Igreja Romana celebrava a festa quarenta dias depois do Natal.  Porém, essa festa é essencialmente um mistério de Nosso Senhor, e por isso no Calendário Romano, reisado em 1969, o nome foi mudado para “A Apresentação do Senhor”. Esta é uma indicação mais verdadeira da  natureza e do objeto da festa. Entretanto, isso não quer dizer que subestimemos o papel importante de Maria nos acontecimentos que celebramos. Os mistérios de Cristo e de sua santíssima mãe estão estreitamente ligados e por isso podemos dizer que é uma festa de Cristo e de Maria.

Segundo o Catecismo da Igreja Católico “A apresentação de Jesus no Templo mostra-o como o primogênito pertencente ao Senhor. Com Simeão e Ana, é toda a espera de Israel que vem ao encontro de seu Salvador… Jesus é reconhecido como o Messias tão esperado”. Ele é “Luz das nações” e “Glória de Israel”. Mas também “sinal de contradição”. A espada de dor predita a Maria anuncia esta outra oblação, perfeita e única, da Cruz, que dará a salvação que Deus “preparou diante de todos os povos” (CIC No.529).

Pe. Brendan Coleman Mc Donald – Redentorista

 

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Pedra rejeitada

56ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil

POM celebra 40 anos lançando vídeo institucional

Secretaria de Comunicação da Santa Sé fez cobertura total da 56ª Assembleia

No seu onomástico Papa dá sorvete aos mais necessitados


QR Code Business Card