Atualidades

[ARTIGO] A Festa de São Pedro e São Paulo Apóstolos

A Festa de São Pedro e São Paulo Apóstolos

Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald

Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald

No dia 29 de junho celebraremos a Festa de São Pedro e de São Paulo, apóstolos. Popularmente, esta festa é chamada o Dia do Papa, sucessor de Pedro. De Pedro a Francisco tivemos 268 papas.  Não podemos esquecer que ao lado de Pedro é celebrado também Paulo, o Apóstolo e grande missionário. Nesta festa, obviamente, nosso pensamento vai para a Cidade Eterna, Roma. Foi naquela cidade que estas duas colunas da Igreja de Cristo se imortalizaram.  A partir do testemunho dos apóstolos queremos refletir sobre nosso seguimento de Jesus, como construtores do Reino de Deus e anunciadores da paz. Na liturgia, recordamos também nosso querido Papa Francisco. Ao celebrarmos a Festa de São Pedro e São Paulo, celebramos a festa do que a Igreja é:  Corpo de Cristo, testemunha de Jesus Cristo, testemunha da vitória de Cristo sobre o mal e sobre a morte.

Pedro e Paulo, duas figuras marcantes e exemplares da história da Igreja. Pedro, representando os discípulos, assume a fé em Jesus Cristo como “o Messias, o Filho do Deus vivo”.  Após a morte e ressurreição de Jesus, é Pedro quem conduz a comunidade, ajudando-a a manter-se unida na fé e a ser fiel na missão, mesmo diante do confronto e das perseguições.

Paulo, após a conversão, identifica-se com Jesus Cristo e sua proposta. Torna-se anunciador do Evangelho através de palavras e, principalmente, pelo testemunho de suas obras: “tornei-me tudo para todos a fim de salvar alguns a todo custo” (1 Cor 9, 22b).

Pedro e Paulo sentem que, nos momentos de perseguição, aqueles que aderem a Jesus Cristo não estão sozinhos. A comunidade está unida a eles e Deus não os abandona, está ao seu lado, fortalecendo os e dando-lhes condições para resistir e perseverar na missão.

Hoje, as leituras nos convidem a marcar nosso seguimento de Jesus Cristo pelo anúncio da Boa Nova e peça realização de ações que contribuam para a construção do Reino de Deus e testemunhem a justiça e a paz. Jesus envia os discípulos como colaboradores de sua obra. São anunciadores da Boa Nova do Reino para todos os homens e mulheres, sem exceção. A missão a ser realizada não é fácil. Jesus demonstra a necessidade da missão: “a messe é grande” (Lc 10, 2). E adverte sobre a dificuldade que irão encontrar: são enviados “como cordeiros para o meio de lobos (Lc. 10, 3). Pede que o anúncio seja realizado com urgência e na simplicidade de vida. Os discípulos são convocados a serem promotores da paz: “a vossa paz repousará sobre ele” (Lc 10,6). A paz – shalom, no sentido bíblico, expressa mais do que a ausência de violência e guerra. Paz é felicidade plena: bênção, esperança,harmonia com Deus e com os outros, saúde e prosperidade. A paz verdadeira é dom de Deus e está relacionada à construção de um mundo justo e mais humano. Celebrando São Pedro e São Paulo somos chamados a tomar consciência de que Deus nos envia para testemunhar o seu Reino: vivendo na unidade da fé; evangelizando na realidade em que vivemos, superando os obstáculos e reavivando a esperança de que um mundo diferente será possível através da vivência da paz evangélica.

Pe. Brendan Coleman – Redentorista

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Pedra rejeitada

56ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil

POM celebra 40 anos lançando vídeo institucional

Secretaria de Comunicação da Santa Sé fez cobertura total da 56ª Assembleia

No seu onomástico Papa dá sorvete aos mais necessitados


QR Code Business Card