Atualidades

Anunciação do Senhor

No dia 25 de março 2017 a Igreja Católica celebra a Festa da Anunciação do Senhor. Esta festa recorda a mensagem do anjo Gabriel à Virgem Maria para lhe anunciar a Encarnação. O consentimento da Virgem, que, segundo o beneplácito de Deus, antecedeu a encarnação (cf. LG 56) é de máxima importância na história da salvação, pois a encarnação do Verbo é a restauração do homem. O Verbo é o protagonista deste mistério, pois é Deus que escolheu a mãe de seu Filho Unigênito, na jovem moça israelita de Nazaré, Maria, descendente da família de Davi. O anúncio do anjo a Maria e o diálogo entre eles visa enfatizar a iniciativa de Deus na encarnação do Verbo. A iniciativa de Deus, no entanto, quis contar com o consentimento livre da jovem Maria, que é apresentada como  “a que recebeu o favor de Deus”. Com a encarnação de Jesus tem início também a Igreja. Por isso, o grande papa Paulo Vl não duvidou de proclamar, no discurso de encerramento da terceira sessão do Concílio Vaticano ll, a Mãe de Jesus também Mãe da Igreja. Santo Afonso Maria de Ligório chamou a Festa da Anunciação de “a festa do sim”.

Falando sobre Maria na linguagem poética e erudita, que lhe era peculiar, Paulo Vl disse: “Podemos contemplar com olhar de admiração Maria, firme na fé, pronta a obedecer, simples na humildade, exultante quando magnifica o Senhor, ardente na caridade, forte e perseverante no cumprimento da missão, a ponto de se oferecer a si mesma, unida com todos os sentimentos de seu coração ao Filho que morreu na cruz para presentear aos homens com uma nova vida” (Exortação Apostólica “Signum Magnum”, no. 27).

O fiat de Maria, isto é, o seu “Seja feito conforme a sua Palavra”, marcou o momento em que a história da humanidade se dividiu em duas partes, antes e depois; a eternidade entrou no tempo e Deus se fez história.  A Festa da Anunciação é a festa que celebra este fulgurante enxerto de Deus no homem, dando seu fruto no Natal com o nascimento de Jesus Cristo (cf. O Santo do Dia, S. Conti, Vozes, 4ª. ed., 1990, p.136).  Hoje lhe agradecemos, adorando o mistério do Verbo presente em seu seio puríssimo. Na festa da Anunciação Maria é apresentada como aquela que escuta, confia e se engaja plenamente na realização da vontade de Deus. Nisso ela é modelo do discípulo e da Igreja. Em 1987, a Congregação para o Culto Divino aprovou uma missa especial para a bem-aventurada Maria na Anunciação do Senhor.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald, Redentorista

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Soberania nacional é o eixo central da análise de conjuntura apresentada aos bispos Consep

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 7,31-35

Papa Francisco anuncia duas novas nomeações na manhã desta quarta-feira, 20

“Magnum Principium” do Papa Francisco

Material em preparação ao Simpósio Arquidiocesano no Ano Mariano


QR Code Business Card