Atualidades

[53ªAssembleia Geral] Amazônia, Sínodo e Fundo Nacional de Solidariedade são temas da coletiva desta quarta-feira

Coletiva 22 de abrilA Missão da Igreja na Amazônia, a participação das dioceses no Sínodo dos Bispos sobre a Família e o relatório sobre o Fundo Nacional de Solidariedade foram os assuntos tratados pelos bispos presentes na coletiva de ontem, 22 de abril.

A Igreja na Amazônia

O arcebispo emérito de São Paulo, cardeal Cláudio Hummes, falou aos jornalistas sobre os desafios da Igreja na Amazônia, que segundo ele, continua sendo tema bastante comentado nesta Assembleia. “A Igreja na Amazônia tornou-se mais visível e comentada a partir do momento que o papa Francisco reforçou aos bispos brasileiros, durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ 2013), o desafio de uma Igreja enculturada, que espelhe os povos, com sua história, cultura, anseios e aspirações, com um verdadeiro rosto amazônico”, declarou.

Segundo o cardeal, a Amazônia está em um momento decisivo de sua história, pois o próprio governo tem grandes projetos de desenvolvimento para a região. Entretanto, dom Cláudio questiona se os projetos pensados tanto pelo governo quanto pela iniciativa privada não irão acabar destruindo suas especificidades.

Outro ponto lembrado por dom Hummes foi a criação da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam). “A Repam foi criada em setembro, com o desafio de sensibilizar o país acerca dos desafios da Igreja na Amazônia, diante de fortes apelos do papa Francisco para o cuidado da Igreja local. Temos que ter voz profética para anunciar as ameaças à sustentabilidade e ao mesmo tempo anunciar o Evangelho aos povos”, defendeu.

Sínodo dos Bispos sobre a Família

“Não somente os bispos participarão dos debates sobre o Sínodo sobre a Família, o objetivo do questionário foi justamente que toda a comunidade possa estar envolvida com o tema e a problemática”, explicou o o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, dom João Carlos Petrini.

De acordo com dom João, a Comissão está recolhendo e recebendo as respostas das diversas comunidades espalhadas pelo Brasil sobre o subsídio proposto pelo Vaticano para ajudar a pensar o Sínodo.

O bispo disse que entre as temáticas fundamentais do Sínodo estão a nova apresentação da família, dentro dos desígnios de Deus; o cuidado das feridas quando o amor não é vivido com seriedade; e ainda as orientações para casais de segunda união, com formas de vivenciar o amor.

Relatório do Fundo Nacional de Solidariedade

O presidente da Cáritas, dom Flávio Giovenale, falou sobre o relatório, apresentado aos bispos, dos 15 anos do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS). De acordo com o documento, os 15 primeiros anos da inciativa possibilitaram o financiamento de 3 mil projetos de desenvolvimento social.

“A Campanha da Fraternidade, essa iniciativa de evangelização que começou com temas dentro da Igreja e depois passou para conversão social, tem quase 50 anos. Mas há 15 anos foi sugerido pela Cáritas e aprovado pela 36ª Assembleia Geral um gesto de ação concreta, que possibilitasse alavancar as iniciativas populares de desenvolvimento”, explicou.

O bispo informou que uma nova fase terá início a partir de agora, pois a CNBB está assumindo a análise dos projetos que solicitam financiamento. Dom Giovanale ainda destacou que conforme o relatório apresentado, o FNS é hoje um dos maiores fundos de apoio a pequenas iniciativas em todo o país.

 Por CNBB

Compartilhe

Subir

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Atualidades

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 8,16-18

Liturgia Diária: Evangelho – Mt 20,1-16a

Liturgia Diária: Evangelho – Lc 8,4-15

Visita Pastoral na Paróquia de Nossa Senhora da Penha, Maranguape

II Romaria Bíblica e encontro sobre contabilidade na Região São Pedro e São Paulo


QR Code Business Card