Arquidiocese

3 – Dom Manoel da Silva Gomes (1912 – 1941)

C) Dom Manoel da Silva Gomes

dom-Manuel-da-Silva-Gomes3º Bispo do Ceará e 1º Arcebispo de Fortaleza

Nasceu na cidade de Salvador-Bahia, aos 14 de março de 1874.

Preconizado Bispo Auxiliar do Ceará, por Pio X, a 11 de abril de 1911, foi sagrado a 29 de outubro de mesmo ano.

Chegou ao Ceará a 9 de fevereiro de 1912. A 8 de dezembro de 1912, assumiu a Diocese como Bispo Residencial. Em 10 de novembro de 1915 é nomeado primeiro Arcebispo Metropolitano de Fortaleza.

Por interferência de Dom Manoel junto à Santa Sé foram criadas as Dioceses de Crato, Sobral e Limoeiro do Norte.

Suas Realizações
* Fundou o Círculo de Operários Católicos a 29 de junho de 1912.
* Chamou os Irmãos Maristas para dirigirem o primeiro grande colégio particular do Ceará – Colégio Cearense.
* Trouxe para o Ceará os seguintes Institutos Religiosos: jesuítas, Franciscanos, Salesianos, Sacramentinos, Irmãs do Bom Pastor, Dorotéias, Salesianos, Carmelitas, Terceiras Capuchinhas, Filhas de Santana, irmãs do Amparo, Ursulinas, Missionárias de Jesus Crucificado.
* Fundou o jornal “O Nordeste” e auxiliou a criação do Banco Popular de Fortaleza.
* Iniciou a construção da Nova Catedral.

Por motivo de saúde, renunciou em 1941 e voltou para sua terra natal, retornando em 1943 a fim de residir em Fortaleza, na Avenida do Imperador.

Em 1945, cruel enfermidade o prostrou ao leito durante cinco anos, falecendo em Fortaleza a 14 de março de 1950, justamente no dia em que completava 76 anos de idade. Com grande pompa fúnebre foi sepultado na Catedral de Fortaleza.

Histórico:

  1. Nascimento: 14 de março de 1874, em Salvador, BA.
  2. Ordenação presbiteral: 15 de novembro de 1899.
  3. Ordenação episcopal: 29 de outubro de 1911.
  4. Bispo auxiliar de Fortaleza: 9 de fevereiro de 1912.
  5. Bispo titular de Fortaleza: 8 de dezembro de 1912.
  6. Arcebispo de Fortaleza: 10 de novembro de 1915.
  7. Renúncia como arcebispo de Fortaleza: 24 de maio de 1941.
  8. Falecimento como arcebispo emérito de Fortaleza: 14 de março de 1950.

 

Principais Ações Pastorais e Administrativas.

– Fundou o Círculo de Operários Católicos a 29 de junho de 1912.
– Fundou o jornal “O Nordeste”, com circulação diária.
– Criou em 1924 a Cooperativa São José e, em 1937, transformou-a em Banco Popular de Fortaleza.
– Iniciou a construção da Nova Catedral.
– Acolheu na Arquidiocese, ou convidou a vir, várias congregações religiosas masculinas e femininas.
– Criou dez paróquias.

Congregações Religiosas Masculinas

• Instituto dos Irmãos Maristas das Escolas (Maristas), 1915;
• Companhia de Jesus (Jesuítas), 1922;
• Ordem dos Frades Menores (Franciscanos), 1923;
• Sociedade do Divino Salvador (Salvatorianos), 1937:
• Congregação do Santíssimo Sacramento (Sacramentinos), 1938;
• Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos), 1938;

Congregações Religiosas Femininas

• Filhas de Santa Doroteia, 1916;
• Religiosas do Bom Pastor de Angers, 1924;
• Ordem da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo (Carmelitas), 1929;
• Irmãs de Nossa Senhora do Amparo, 1932;
• Filhas de Maria Auxiliadora (Salesianas), 1933;
• Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, 1938;
• Filhas de Santana, 1939.

Paróquias Criadas

Dom Manoel criou dez paróquias (está com asterisco a que não faz mais parte da Arquidiocese):

1. Nossa Senhora das Dores, Senador Pompeu, 1919*;
2. Nossa Senhora da Saúde, Mucuripe, Fortaleza, 1931;
3. São Gerardo Magela, São Gerardo, Fortaleza, 1934;
4. Nossa Senhora dos Remédios, Benfica, Fortaleza, 1934;
5. Nossa Senhora da Piedade, Joaquim Távora, Fortaleza, 1934;
6. Santa Teresinha(1), Tauape, Fortaleza, 1934;
7. São Francisco (Navegantes), Jacarecanga, Fortaleza, 1939;
8. São Miguel Arcanjo, Itapebuçu, Maranguape, 1939;
9. Nossa Senhora da Conceição, Pacajus, 1940;
10. São Gonçalo do Amarante, São Gonçalo, 1940.

(1) – Essa paróquia foi extinta por Dom Lustosa.

 

Compartilhe

Subir


QR Code Business Card