Publicado em 31/12/2011 por

“Caminhos de ano novo”

Pe. Luiz Carlos de Oliveira, Redentorista

Viver na esperança
Viver os tempos novos com renovada esperança é o que nos anima no início deste Ano Novo. A espiritualidade cristã nos conduz a esperar cima a de toda esperança (Pe. Zezinho). Esperança não é um atestado de tempos ruins, situações difíceis ou necessidades de mudança. É um pouco mais. Nos tempos mais difíceis, quando se chegava a passagem de ano, ouvíamos: “No ano que vem vai ser melhor”. Não chegamos ainda à perfeição, por isso ainda podemos ter esperanças de coisas melhores. Queremos, contudo, aprofundar mais o conhecimento desta virtude. A esperança é uma virtude teologal dada por Deus. Ela é uma virtude positiva que nos estimula a olhar mais longe e ver a meta para qual conduzimos nossa vida. A esperança é um modo de vida, não a busca de outro modo de vida. A Carta aos Hebreus diz que “fé é um modo de possuir o que se espera, um meio de conhecer as realidades que não se vêem” (Hb 11,1). Esperança é ter já conquistado, mas ainda não apossado. Ela nos ensina a ter, mas não agora. Viver na esperança é um modo que conduz à alegria. Não nos deixa no desconhecimento de nosso futuro, mas na certeza que as promessas de Deus vão se cumprir. A prova que se cumprirão é que Deus já cumpriu tantas promessas e realizou tantos prodígios em nosso favor. O receio que podemos ter é de não conseguir corresponder a tão maravilhoso dom que Deus faz de si mesmo em nossa vida e será eterno, quando vivermos sua vida na glória. Deus realiza grandiosa atração sobre nós para, com Seu Filho, nos encerrar em Seu coração, isto é, na comunhão de Seu amor. A esperança dá sentido à nossa fé e nossa caridade no momento em que vivemos.

Esperança se constrói
Não vivemos de idéias e muito menos de palavras. Temos nossa vida em nossas mãos e ela se realiza na medida em que a colocamos em ação. A vida é um milagre, mas não podemos viver pensando resolver nossos problemas através de milagres. O milagre não é para assumir nosso lugar, mas para nos convocar a assumir a parte da vida que nos compete. A busca do milagre tem mais de egoísmo que de entrega de vida a Deus. Jesus não pediu milagres para Si, mas os fazia pelos outros. O que pediu foi que o Pai o libertasse do sofrimento da morte, mas que não se fizesse a sua, mas a vontade do Pai (Lc 22,42). Construímos a Esperança quando colocamos uma destinação futura às nossas atividades. Saímos de nós mesmos e procuramos o sentido em Deus que assume nossa vida. Construir a esperança é ver onde fundeamos nosso barco. Onde lançamos nossas âncoras. Jesus nos diz de colocar nossas preocupações em Deus. Pensar no dia de hoje. O dia de amanhã se preocupará consigo mesmo (Mt 6,34). Não nos fecha no momento presente, mas coloca nossa segurança em Deus hoje para que amanhã o dia tenha sua plenitude.

Frutos de da esperança
No Natal os Anjos desejaram a Paz cantando “glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens que Ele ama” (Lc ,14). Viver a paz é viver todos os bens. A atitude dos pastores foi ir buscar o que os Anjos anunciaram. O fruto da esperança de Maria é a contemplação de tudo o que estava acontecendo. É uma atitude de abertura ao mistério de Deus presente em nossa vida. A esperança dos Magos busca o Menino e abrem seus tesouros. A generosidade do amor que sai de si para ofertar. Sem oferta não sabemos retribuir o que Deus nos oferece em seu Filho.

Por: Pe. Luiz Carlos de Oliveira, Redentorista

Publicado em 27/12/2011 por

Mensagem de Ano Novo de Dom José Luiz

Mensagem Ano Novo Dom José Luiz

Publicado em 27/12/2011 por

Comunidade Católica Emanoel promove Réveillon

A Comunidade Católica Emanoel realiza no dia 31 de dezembro, no Salão Paroquial da Igreja Santíssima Trindade, no bairro José Walter, a partir das 22 horas, o Réveillon 2012.

Na programação haverá Missa presidida pelo Pe. Jean, Show da Virada com Jean Dumont e Banda, brinquedos para crianças e vendas de comidas.

Você é convidado a participar desse momento junto com sua família, parentes e amigos. Ingressos R$ 5,00 (Cinco Reais) com direito ao sorteio de um Tablet.

Informações (85) 3291 3961, na Comunidade Emanoel.

 

Publicado em 27/12/2011 por

Comunidade Shalom realiza Réveillon da Paz

A tradicional festa da Comunidade Católica acontecerá na antiga Casa de Show Arena.

Dê uma virada na sua vida. É com este tema que a Comunidade Católica Shalom realiza no dia 31 de dezembro a 13ª edição do Réveillon da Paz na antiga Casa de Show Arena, localizada na Av. Washington Soares, próxima à casa do escritor José de Alencar. A entrada é gratuita.

As atividades começam com a Missa pela Paz, às 20h, presidida pelo Pe. Antonio Furtado. “Queremos rezar por todos aqueles que partiram de forma violenta neste ano e pedir a Deus a instauração da paz para 2012. Esta é a maior riqueza que podemos pedir a Cristo que é a própria Paz”, afirma Tobias Cortez, gestor de eventos da Comunidade Shalom e um dos organizadores do Réveillon.

A organização do evento informa que o Réveillon não acontecerá na Praça 31 de março, como acontecia nos anos anteriores, porque o equipamento passa por reformas.

Após a missa uma série de atrações passarão pelo palco do Réveillon como as bandas Shalom God,lançando seu primeiro CD, Suely Façanha, Missionário Shalom e o ex-integrante da banda Lagosta Bronzada Naldo José e banda. “Procuramos mesclar vários tipos de ritmos para agradar a todos os públicos”, explica Cortez.

Destaque da programação para o horário da Virada. “É o momento mais emocionante da noite. Nos colocamos todos diante do Santíssimo Sacramento e fazemos um momento intenso de preces. Ali temos uma verdadeira experiência com a Paz que tanto pedimos e, entregamos nas mãos de Deus o ano vindouro na certeza da bênção da Deus ”, explica o organizador. O evento promove a confraternização e não comercializa bebida alcoólica.

O Réveilon da Paz acontece desde 1998. Antes era uma atividade interna dos membros da Comunidade e Obra Shalom. Hoje é aberta ao público.A entrada é franca e a organização do evento oferece aos que desejarem buffet completo através da venda de mesas para quatro pessoas e cadeiras individuais.

Réveillon da Paz – Dê uma virada na sua vida
Local: Arena Show (Av. Washington Soares. S|N, vizinho à casa do escritor José de Alencar)
Dia: 31 de dezembro de 2011
Horário: A partir das 20h
Atividades: Missa pela Paz com Pe. Antonio Furtado (20h), Shalom God (pagode), Suely Façanha (pop), Missionário Shalom (pop rock), Naldo José e banda (Forró).
Adoração ao Santíssimo durante a Virada
Entrada: Gratuita
Mesas: 4 pessoas (R$ 80,00 até o dia 29) Com buffet completo
Cadeira individual: (R$ 25,00 até o dia 29) Com buffet completo

Mais informações:
Fone: 85 3295.4583
Assessoria de Imprensa: (85) 3308.7451 / 8172.3283 (Vanderlúcio Souza)
www.comshalom.org
www.twitter.com/comshalom
skype: shimprensa

Publicado em 27/12/2011 por

Encontro de Formação para o Clero e para os leigos

A Comissão Arquidiocesana de Presbíteros(CAP) comunica que o Encontro de Formação para o Clero, de 3 a 6 de janeiro de 2012 será realizado no Seminário São José – Teologia, no bairro Dias Macedo, das 8 às 17 horas.

Haverá um momento especial para os leigos, no dia 4 de janeiro (quarta-feira), das 18h30min às 21h30min, na Faculdade Católica de Fortaleza, na Rua Tenente Benévolo, 201, Seminário da Prainha, centro.

A Temática será “Igreja Missionária”, à luz do Documento de Aparecida e das Diretrizes Gerais da CNBB, com destaque para as urgências da ação evangelizadora no Brasil. Vamos partilhar a fundamentação teológico-pastoral para vivenciar o triênio preparatório da comemoração do centenário de criação da Arquidiocese de Fortaleza, em 2015. A assessoria será do Pe. Pedro Félix Bassini, com 28 anos de ordenação presbiteral, pároco em Cachoeira de Itapemirim, Espírito Santo. O assessor já foi presidente da Comissão Nacional de Presbíteros e subsecretário adjunto de pastoral da CNBB Nacional. Atualmente, pesquisa e escreve sobre experiências exitosas com relação à Missão e Comunidade de Comunidades, sendo muito amigo dos padres.

O Clero de Fortaleza terá reunião para assuntos específicos na tarde do dia 5, quinta-feira, e na manhã do dia 6, sexta-feira.

Investimento: para o clero, quatro dias, com direito ao almoço e lanches – R$ 150,00; para os leigos, uma noite – R$ 15,00.

Hospedagem: Para quem deseja, o Seminário São José – Teologia oferece uma diária com dormida e café da manhã por R$ 30,00.

Contato: Secretária Maria de Jesus, Sala dos Presbíteros, tel. (85) 4005-7860.

Publicado em 27/12/2011 por

Homilia da S. da Mãe de Deus (01.01.12)

Pe. Luiz Carlos de Oliveira, Redentorista

O Senhor te abençoe

Por Maria veio a bênção
Iniciando um novo ano, nos recolhemos, como os pastores, diante do presépio, para acolher a bênção. Essa bênção é Jesus que nos é dado por Maria. Ela é símbolo da Igreja que acolhe os filhos para lhes impor a bênção. Deus manda Moisés que os sacerdotes imponham o NOME sobre os filhos de Israel para que Deus os abençoe (Nm 6,27). O nome significa a Pessoa. É Deus quem cobre com sua bênção. Que benção deve ser dada? “O Senhor te abençoe e te guarde! Faça brilhar sobre ti sua face e se compadeça de ti! O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!” (22-26). Trata-se de um encontro com Deus no qual se manifesta como o Misericordioso que está a nosso favor e nos dá toda a sua graça e riqueza de paz que é o Shalom de Deus. A paz significa tudo o que Deus tem de bom para nos oferecer de bens espirituais e temporais, sobretudo sua presença. Começar o ano com Deus é torná-lo cheio de vida e bom para se viver. Deus nos abençoa sempre. Infelizmente não damos atenção a suas delicadezas permanentes para conosco. Queremos milagres, mas não olhamos os milagres que faz. O maior presente de Deus é Jesus que Deus nos deu por Maria. Paulo escreveu: “Deus enviou seu Filho, nascido de uma mulher” (Gl 4,4). Maria continua Mãe de Jesus para sempre. Ela sempre no-lo dá como apresentou aos pastores e o faz sempre para com todos. Hoje celebramos a Maternidade divina de Maria. Esta doutrina é de fé, pois envolve a fé em Jesus Homem-Deus. Ele é o Homem que é ao mesmo tempo Deus numa união perfeita e que não terminará jamais. Ele leva consigo a carne que recebeu de sua Mãe. Esta carne foi ressuscitada, dando à humanidade a certeza de viver a condição humana unida à divindade. Somos filhos de Deus e com Jesus podemos chamá-lo de Pai

Seu nome é Jesus
Lemos hoje o evangelho da circuncisão de Jesus. O sangue da circuncisão se une ao sangue do sacrifício da Aliança que constituiu o povo como povo de Deus (Lv 26,12). Em Jesus já é o prenúncio do sangue derramado para a Nova e eterna Aliança, a grande bênção. O nome do Menino é Jesus, pois salvará o povo de seus pecados (Mt 1,21). Seu nome é sua missão. Jesus passa a ser parte do povo de Deus. A visita dos pastores assinala os destinatários da missão daquele que veio para proclamar a boa nova aos pobres (Lc 4,18). A narrativa dos pastores provoca profunda admiração e louvor a Deus. Os pastores voltam glorificando a Deus e louvando por tudo o que tinham visto e ouvido (Lc 2,18.20). Ouvir seu nome é ser convocado a uma missão, com Ele.

Meditava em seu coração
Iniciando o ano novo temos muita esperança de tempos bons neste ano de 2012. Temos que fazer nossa parte e dar o testemunho bonito de uma vida coerente, cheia de criatividade para o mundo e para a Igreja. Somos protagonistas deste mundo novo. O mundo será melhor se formos melhores. Para isso, somos convidados a ter a atitude contemplativa de Maria. Contemplação não é sair da realidade, mas ver Deus na realidade e vive-lo em nossos corações. Cristo nasce nos corações quando estão abertos ao amor à justiça e à paz. Em cada Eucaristia que celebramos nos é apresentado Cristo em seu corpo eucaristizado e somos convidados a contemplá-lo pela palavra e pelo sacramento que recebemos e nos dão a vida.

Leituras: Números 6,22-27; Salmo 66; Gálatas 4,4-7; Lucas 2,16-21

Homilia da Sol. da Mãe de Deus (01.01.12)
1. Como os pastores, vamos a Jesus e recebemos a imposição do nome de Jesus que é a bênção, como deus mandou Moisés ensinar a abençoar. A bênção é um encontro com o Deus que está a nosso favor e nos dá a paz. Shalom são todas as riquezas de Deus. Deus nos abençoa sempre. Este é o grande milagre. Esta bênção nos veio por Maria que é Mãe de Deus.

2. Celebramos também a circuncisão de Jesus que é sua insersão no povo de Deus, misturando seu sangue com o sangue a aliança. O nome significa a missão salvadora de Jesus, a partir dos pobres. Ouvir o Nome é ser convocado para uma missão.

3. Iniciamos o ano com muitas esperanças.Demos o testemunho de uma vida coerente. Somos protagonistas de um mundo novo. Para que isso seja verdade em nossa vida temos que ter a atitude contemplativa de Maria, vivendo Deus em nossos corações. Cristo nasce nos corações quando somos abertos ao amor e à paz. Na Eucaristia somos convidados a contemplá-lo na Palavra e no Sacramento

Bença, mãe!
Minha mãezinha já está bem debilitada e nem sempre consegue falar, apesar de estar muito lúcida. Às vezes consigo dela a resposta tão gostosa ao bença, mãe! Deus te abençoe, responde. Já tão bom demais.

Infelizmente se perdeu esta tradição. Mas vamos, no começo deste ano, na liturgia na qual celebramos Maria Mãe de Deus pedir uma bênção bem materna para viver bem o ano de 2012.

Deus mandou Moisés abençoar o povo: “Que o Senhor te abençoe e te guarde, faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti. O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!”.

É esta a bênção que Nossa Senhora nos dá. É A mesma que deu aos pastores no dia do Natal lhes mostrou o rosto de Jesus Menino. Que bênção!

Outra bênção para este ano é ficar unido a Deus, meditando os acontecimentos da vida para que sejam eles também uma bênção para todos. Era isso que ela fazia.

Por: Pe. Luiz Carlos de Oliveira, Redentorista

Publicado em 26/12/2011 por

Coordenação da JMJ Rio 2013 fala sobre reunião em Roma

A comissão do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013 voltou dia 14 de dezembro, de Roma, com uma bagagem cheia de boas notícias. O grupo participou nos dias 12 e 13 de uma reunião na sede do Pontifício Conselho para os Leigos. Nesta reunião foram dados mais alguns passos para a consolidação da Jornada. Além da data, anunciada ontem – a JMJ Rio2013 acontecerá entre os dias 23 e 28 de julho de 2013 – , a notícia da aprovação da logomarca animou a todos. Estão previstas ainda outras duas reuniões para o ano que vem: a primeira será no Rio de Janeiro, no final de fevereiro de 2012, e a outra, de 28 de março a 1º de abril, em Roma.

Os locais onde serão realizados os atos centrais ainda não foram decididos. “A Arquidiocese do Rio de Janeiro apresentou ao Pontifício Conselho inúmeras possibilidades para que aquele Dicastério com a experiência que tem, pudesse indicar se estamos no caminho certo ou não. No momento, não existe nenhuma definição de lugares, pois agora é o momento da Arquidiocese do Rio conversar com os organismos dos governos federal, estadual e municipal para concretizar os locais”, enfatizou monsenhor Joel Portella Amado, coordenador da JMJ Rio2013.

Ele lembrou ainda que esta não será uma escolha fácil e que ela não poderá ser feita em uma única reunião, pois são muitas as implicações: “Imagine uma área capaz de acolher todos os peregrinos, transportes, infraestrutura e tudo mais. As autoridades civis têm que necessariamente ser ouvidas e a decisão tomada com cautela e tranquilidade”.

Monsenhor Joel ressaltou também que a Jornada não se restringe a estes momentos ‘maiores’. Eles dão visibilidade à Jornada, mas ela contém muitos outros eventos, como encontros catequéticos, momentos de oração, atividades missionárias. “Aqui se aplica o famoso ditado da ponta dos icebergs: vemos só uma parte, a que mais aparece. Por baixo da água, onde não se vê com facilidade, há muito mais”, pontuou.

Reunião
Ele explicou que a reunião foi para unir dois elementos importantes em uma Jornada. De um lado, a experiência do Pontifício Conselho, que desde a primeira Jornada, em âmbito mundial, em 1987, tem a responsabilidade sobre as elas. Como organismo da Santa Sé, o Pontifício Conselho é o responsável pelos eventos que dizem respeito a toda a Igreja. “De outro lado, temos a realidade local, no caso, o Rio de Janeiro. Somos nós os cariocas que conhecemos a cidade, com suas características. Cabe a nós concretizar o espírito da Jornada na realidade específica do Rio de Janeiro”, disse.

A finalidade maior foi permitir que o Pontifício Conselho conhecesse algumas propostas que a Arquidiocese do Rio tem para a Jornada e verificasse se estas propostas estão de acordo com a identidade da Jornada. “Para o COL, a reunião ajudou a confirmar que estamos no caminho certo”, afirmou o coordenador.

Logo
Sobre a logo vencedora, mesmo aprovada, ela só será divulgada após a conclusão dos trâmites da legislação brasileira, com todos os procedimentos legais necessários. Assim que for possível, o Setor de Comunicação, responsável pelo concurso, providenciará a divulgação.

Presença
Participaram do encontro o presidente do Pontifício Conselho para os leigos, Cardeal Stanislaw Rilko, os subsecretários, o Setor Juventude e um representante da Fundação João Paulo II. Pelo COL estavam o arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, os bispos-auxiliares que acompanham mais de perto a Jornada, Dom Antonio Augusto Dias Duarte e Dom Paulo Cezar Costa, pela coordenação geral monsenhor Joel Portella Amado e os padres Márcio Queiroz, Marcos William Bernardo e Renato Martins. Esteve presente também padre Anísio José, sacerdote dehoniano, que atualmente estuda em Roma e que conhece bastante da realidade da Jornada.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa JMJ Rio2013
Jornalista Responsável: Rocélia Santos
Contatos: 21 – 35496730
E-mail: comunic@rio2013.com

Publicado em 26/12/2011 por

Mais que um “código verbal”

Pe. Antonio Julio Ferreira de Souza, C.Ss.R.

É natal, fim da espera. Concretiza-se a esperança. A encarnação da palavra acontece. O Messias está entre nós. Momento como esse jamais havia se dado na história da comunicação entre o divino e o humano. O diálogo entre Deus e a humanidade ultrapassa, agora, “o limite do código verbal”. O verbo se torna carne, gente, texto vida, contexto, gesto, enfim um de nós.

A vinda do Deus menino é mais do que se espera numa relação comunicacional. Com essa atitude, a comunicação entre Deus e a humanidade passa a ser dialógica. Há interlocutores no processo comunicativo. E é por isso que está entre nós não qualquer menino, mas aquele que vem provocar reflexões e mudanças no nosso jeito de ser e de fazer, a partir da maneira como ele mesmo construiu o seu texto vida.

O texto traduzido em vida é boa nova para os pobres, pequenos e marginalizados, mas ao mesmo tempo é ameaça para os grandes e poderosos. O Emanuel, Deus conosco, vem comunicar vida e vida em abundância. Para isso questiona as relações injustas que dificultam a vivência do Reino, conteúdo privilegiado da sua pregação.

Natal é, pois, mais do que simples palavra, é encarnação. Devemos então nos perguntar se estamos nos traduzindo em gestos e atitudes que promovem vida e esperança ou se somos apenas palavras? O que nossas vidas comunicam? De que maneira nossa presença é ameaçadora para os que continuam oprimindo os pobres, excluídos dos nossos dias?

Que, como Jesus, consigamos construir o texto de nossa vida, pautado naquilo que somos chamados a comunicar: a boa nova do Reino. Que a encarnação seja entendida por nós como sendo permanente e contextualizada, não apenas passado, mas presente e futuro. Ultrapassemos, também nós, “o limite do código verbal”.

Por: Pe. Antonio Julio Ferreira de Souza, C.Ss.R.

Publicado em 26/12/2011 por

Paraná sediará Encontro Nacional da Pastoral da Juventude

Entre os dias 8 e 15 de janeiro, jovens de todo o país se encontrarão na cidade de Maringá, no Paraná, no Sul do Brasil, para o 10° Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (ENPJ). A partir do tema “Somos Igreja Jovem” e do lema “Na ciranda da vida, a nossa medida é amar sem medida”, integrantes das Pastorais de Juventude (PJ) se reunirão para refletir sobre a situação dos jovens tanto no âmbito de Igreja quanto no social.

Após ser realizado nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Mato Grosso, Pará, São Paulo e Rio Grande do Norte, o evento ocorrerá no Paraná, primeiro estado da região Sul a sediar um ENPJ. A expectativa é que o Encontro reúna cerca de 600 pessoas entre 17 e 29 anos de todas as regiões do país.

Claudinei Aparecido de Lima, coordenador estadual da PJ do Paraná, explica que o ENPJ acontece a cada três anos com o objetivo de possibilitar um encontro dos jovens, celebrar a vida, refletir sobre a caminhada pastoral e sobre um tema específico, no caso desta edição, “Somos uma Igreja Jovem”.

“Ser uma Igreja jovem é quando os jovens têm a oportunidade de atuar, de participar da Igreja. É quando a Igreja reconhece o protagonismo da juventude”, comenta, lembrando que a ação do jovem também deve ocorrer nos campos político e social.

Missas, celebrações, estudos, noites culturais, festas de integração entre os participantes de diferentes estados e passeios turísticos são apenas algumas das atividades programadas para os dias do encontro.

Claudinei ainda destaca ações como a Missão Jovem, em que os integrantes das PJs realizarão trabalhos em comunidades da cidade, e a Marcha da Campanha contra a Violência e o Extermínio de Jovens, que percorrerá as ruas do Centro de Maringá com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a violência contra essa parcela da população.

O coordenador estadual da PJ lembra que o 10° Encontro ocorrerá em um momento crucial para a juventude. No ano de 2012, a Igreja celebrará os 50 anos do Concílio Vaticano II, momento importante também para os jovens. “O Vaticano II marca quando a ‘Igreja abre as portas’. É um documento importante também para os jovens porque destaca o protagonismo juvenil. A juventude passa a ter maior participação na vida da Igreja”, explica.

Além disso, Claudinei lembra que 2012 será um ano de preparação para a juventude brasileira. Isso porque, em 2013, os jovens serão protagonistas de diversos eventos nacionais e internacionais. Destaque para a Campanha da Fraternidade, cujo tema será “Fraternidade e Juventude, e para a Jornada Mundial da Juventude, a qual ocorrerá no Rio de Janeiro. “2012 também será um ano para trabalhar com os jovens o processo de preparação para os eventos de 2013”, afirma.

Quer saber mais? Acesse: www.pj.org.br/enpj/

Por: Karol Assunção: Jornalista da Adital

Publicado em 26/12/2011 por

Padre Teodoro celebra jubileu sacerdotal

A Congregação do Santíssimo Sacramento e a paróquia Santíssima Trindade, no Conjunto José Walter, celebrarão no próximo dia 3 de janeiro de 2012, às 19 horas, os 50 anos de vida sacerdotal de Padre Teodoro Cuypers.

Padre Teodoro, 80 anos, nasceu na Holanda e foi ordenado sacerdote em 1962. Está no Brasil há 40 anos, servindo e conduzindo o povo de Deus no espírito da dedicação, amor a Jesus Eucarístico e simplicidade.

A ele a nossa gratidão pelos anos de serviço e convivência fraterna.


QR Code Business Card